Aécio Neves pede que governo admita erros na Petrobras

Senador pediu ao governo para admitir os erros na gestão da Petrobras, acusada de irregularidades em contratos no exterior

São Paulo – O senador Aécio Neves, o mais provável candidato do PSDB nas eleições presidenciais de outubro, pediu nesta segunda-feira ao governo para admitir os erros na gestão da Petrobras , acusada de irregularidades em contratos no exterior.

“Errar é humano, todos erram. O que me incomoda é não admitir o erro”, disse em um encontro realizado em São Paulo com o grupo de empresários Lide, em referência à compra de uma refinaria na cidade de Pasadena, nos Estados Unidos.

Para ele, os erros se agravam quando se acredita que “está tudo bem”.

“Porque aí não corrige. (O governo) acha que não tem inflação. Que estamos crescendo muito bem. É propaganda. Daqui a pouco a gente vai ter o confronto do Brasil virtual, da propaganda, com o Brasil real”.

O ex-governador de Minas Gerais e presidente do PSDB apóia a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no caso da Petrobras.

A presidente Dilma Rousseff em condição de ministra da presidência em 2006 e membro do Conselho de Administração da Petrobras autorizou à companhia petrolífera a comprar parte da refinaria no Texas. O Conselho da companhia deu o aval para a compra de 50% da refinaria por um valor US$360 milhões, mas por cláusulas do contrato foi obrigada posteriormente a adquirir outros 50% da unidade.

A refinaria tinha sido comprada um ano antes por US$42,5 milhões pela belga Astra Oil, que inicialmente manteve sua participação de 50%, mas depois a vendeu a um preço significativamente superior. EFE