Aécio diz que abrirá mão de salário como senador na campanha

O presidenciável disse que estuda a possibilidade de se licenciar do mandato de senador

São Paulo – O candidato do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, afirmou nesta segunda-feira que vai abrir mão do salário que recebe como senador durante a campanha eleitoral e que vai devolver o salário de julho, que já foi liberado.

Aécio participou hoje do Congresso Brasileiro do Agronegócio, em São Paulo. Como senador, ele recebe R$ 26,7 mil por mês.

O presidenciável disse que estuda a possibilidade de se licenciar do mandato de senador, apesar de a regra de desincompatibilização de cargo público para disputar eleições não atingir os parlamentares que concorrem a novo mandato ou a outro cargo.

“Defini que não receberei a remuneração do Senado Federal (durante a campanha). Há uma discussão na Executiva do partido, porque alguns companheiros acham que ter a tribuna do Senado como espaço para determinados posicionamentos poderia ser positivo”, disse Aécio.

“Pessoalmente, caminho para me licenciar. Mas vou discutir isso até em respeito aos meus companheiros que tem essa posição, e definirei na quarta-feira. O fato concreto é que nesses meses não receberei pelo Senado Federal”, acrescentou.