Acordo rejeitado; Suplicy mais votado…

Acordo rejeitado
O acordo de paz entre o governo da Colômbia e as Farc foi rejeitado em plebiscito no domingo. O “não” teve vitória apertada (uma diferença de apenas 54 mil votos). O líder das Farc Rodrigo “Timochenko” Londoño e o presidente colombiano Juan Manuel Santos afirmaram que irão manter o diálogo e que o intuito é “buscar a paz até o último minuto”.

Lewandowski na berlinda
Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a presidente do Supremo Cármen Lúcia irá avaliar as últimas resoluções de Ricardo Lewandowski no CNJ. Carmén Lúcia está de olho na medida que cria conselhos de gestão nos tribunais do país, o que, segundo os juízes, cerceia a autonomia do judiciário.

Vai para o Japão
O prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia ficou com Yoshinori Ohsumi. O pesquisador entendeu o mecanismo de como as células digerem partes de si mesmas, processado chamado de autofagia.

O mais votado
O ex-senador Eduardo Suplicy (PT) foi o candidato a vereador mais votado do Brasil, com 301.446 votos. O segundo colocado foi Milton Leite (DEM), também de São Paulo, com 107.957. A terceira posição ficou com Carlos Bolsonaro, do Rio, com 106.657.

Mais brasileiros
A Conmebol, responsável pelo futebol sul-americano, anunciou na noite de domingo que o Brasil terá mais vagas na Copa Libertadores. A partir de 2017, serão sete clubes, contra cinco anteriormente. Irão disputar o campeonato os seis primeiros do Brasileirão e o vencedor da Copa do Brasil.