Veja como foi o dia da votação do impeachment na Câmara

Mesmo com aprovação, presidente ainda precisará ser avaliada pelo Senado antes de ser afastada

São Paulo — A Câmara dos Deputados realizou hoje a votação sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O placar final, após seis horas de votação, ficou em 367 a favor do impedimento de Dilma e 137 contra. Além desses, sete deputados se abstiveram e dois faltaram. 

A oposição precisava de dois terços dos deputados (342) para que o impeahment fosse aprovado na Câmara. Agora, será a vez do Senado avaliar o caso. 

Veja como votou cada estado: 

18/04/2016 – 04:12

Um resumo da votação de hoje

18/04/2016 – 00:33

Dilma falará amanhã sobre derrota na Câmara

Segundo o advogado-geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, a presidente Dilma Rousseff irá se pronunciar nesta segunda-feira, 18, sobre sua derrota na Câmara. 

18/04/2016 – 00:29

Decisão na Câmara foi puramente política, diz Cardozo

O advogado-geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, fez uma declaração logo após a derrota do governo Dilma na Câmara, na qual afirmou que a decisão dos deputados foi “puramente política” e, por isso, fere a Constituição. 

Cardozo também criticou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que, segundo ele, induziu essa situação propositalmente. “Todos sabem que ele foi levado por um ato de vingança”. 

“Nós vivemos num presidencialismo e não num parlamentarismo”, destacou o AGU. “Nós sabemos que, no parlamentarismo, o chefe de estado não é chefe de governo e pode ser afastado. No presidencialismo, porém, isso não vale. E, por isso a constituição coloca o impeachment como uma opção excepcionalíssima”.

Para Cardozo, ainda, os fatos que fizeram parte da denúncia contra Dilma sobre crimes de responsabilidade fiscal nunca foram discutidos com profundidade. “Não há como se afirmar que houve má fé por parte do governo”.

17/04/2016 – 23:50

Placar final: 367 SIM x 137 NÃO x 7 Abst. e 2 faltas

Com 367 votos favoráveis ao impeachment de Dilma, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, afirmou que está autorizada a instalação do processo contra Dlma por crime de responsabilidade. Os trabalhos no plenário foram encerrados por hoje. 

17/04/2016 – 23:47

Resultado de Alagoas, o último estado a votar

Arthur Lira (PP): SIM

Cícero Almeida (PMDB): SIM               

Givaldo Carimbão (PHS):  NÃO            

JHC (PSB):  SIM         

Marx Beltrão (PMDB): SIM   

Maurício Quintella Lessa (PR): SIM

Paulão (PT): NÃO       

Pedro Vilela (PSDB): SIM        

Ronaldo Lessa (PDT):  NÃO

17/04/2016 – 23:34

Como os parlamentares de Sergipe votaram

Adelson Barreto (PR): SIM    

Andre Moura (PSC): SIM        

Fábio Mitidieri (PSD): NÃO      

Fabio Reis (PMDB): SIM          

João Daniel (PT): NÃO               

Jony Marcos (PRB): SIM         

Laercio Oliveira (Solidaried): SIM         

Valadares Filho (PSB): SIM

17/04/2016 – 23:28

Os votos de Pernambuco

Adalberto Cavalcanti (PTB): NÃO

Anderson Ferreira (PR): SIM

André de Paula (PSD): SIM

Augusto Coutinho (Solidaried): SIM

Betinho Gomes (PSDB): SIM

Bruno Araújo (PSDB): SIM

Daniel Coelho (PSDB): SIM

Danilo Cabral (PSB): SIM

Eduardo da Fonte (PP): SIM

Fernando Coelho Filho (PSB): SIM 

Gonzaga Patriota (PSB): SIM

Jarbas Vasconcelos (PMDB): SIM

João Fernando Coutinho (PSB): SIM

Jorge Côrte Real (PTB): SIM

Kaio Maniçoba (PMDB): SIM

Luciana Santos (PCdoB): NÃO

Marinaldo Rosendo (PSB): SIM

Mendonça Filho (DEM): SIM

Pastor Eurico (PHS): SIM

Ricardo Teobaldo (PTN): NÃO

Sebastião Oliveira (PR): ABSTENÇÃO

Silvio Costa (PTdoB): NÃO

Tadeu Alencar (PSB): SIM

Wolney Queiroz (PDT): NÃO

Zeca Cavalcanti (PTB): NÃO

17/04/2016 – 23:12

“Valeu, Cunha”, dizem deputados

Deputados da oposição comemoram a abertura do processo de impeachment de Dilma no Senado. Eles cantam “eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor” e gritam “Valeu, Cunha”. 

17/04/2016 – 23:07

Câmara autoriza abertura do impeachment de Dilma

342 deputados votaram pelo prosseguimento do impeachment da presidente Dilma Rousseff. O deputado Bruno Araújo (PSDB-PE) é o dono do 342° voto: “Da minha voz sai o grito de esperança dos brasileiros”

A decisão foi comemorada dentro do plenário da Câmara. Deputados cantavam “eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor”. 

17/04/2016 – 23:01

Como os parlamentares da Paraíba votaram

Aguinaldo Ribeiro (PP): SIM

Benjamin Maranhão (Solidaried): SIM

Damião Feliciano (PDT): NÃO

Efraim Filho (DEM): SIM

Hugo Motta (PMDB): SIM

Luiz Couto (PT): NÃO

Manoel Junior (PMDB): SIM

Pedro Cunha Lima (PSDB): SIM

Rômulo Gouveia (PSD): SIM

Veneziano Vital do Rêgo (PMDB): SIM

Wellington Roberto (PR): NÃO

Wilson Filho (PTB): SIM

17/04/2016 – 22:49

Os votos da Bahia

Afonso Florence (PT): NÃO

Alice Portugal (PCdoB): NÃO

Antonio Brito (PSD): NÃO

Antonio Imbassahy (PSDB): SIM

Arthur Oliveira Maia (PPS): SIM

Bacelar (PTN): NÃO

Bebeto (PSB): NÃO

Benito Gama (PTB): SIM

Cacá Leão (PP): ABSTENÇÃO

Caetano (PT): NÃO

Claudio Cajado (DEM): SIM 

Daniel Almeida (PCdoB): NÃO

Davidson Magalhães (PCdoB): NÃO 

Elmar Nascimento (DEM): SIM

Erivelton Santana (PEN): SIM

Félix Mendonça Júnior (PDT): NÃO

Fernando Torres (PSD): NÃO

Irmão Lazaro (PSC): SIM

João Carlos Bacelar (PR): NÃO

João Gualberto (PSDB): SIM

Jorge Solla (PT): NÃO

José Carlos Aleluia (DEM): SIM

José Carlos Araújo (PR): NÃO

José Nunes (PSD): NÃO

José Rocha (PR): NÃO

Jutahy Junior (PSDB): SIM

Lucio Vieira Lima (PMDB): SIM

Márcio Marinho (PRB): SIM

Mário Negromonte Jr. (PP): ABSTENÇÃO

Moema Gramacho (PT): NÃO

Paulo Azi (DEM): SIM

Paulo Magalhães (PSD): NÃO 

Roberto Britto (PP): NÃO

Ronaldo Carletto (PP): NÃO

Sérgio Brito (PSD): NÃO

Tia Eron (PRB): SIM

Uldurico Junior (PV): SIM

Valmir Assunção (PT): NÃO

Waldenor Pereira (PT): NÃO

17/04/2016 – 22:21

Placar do impeachment: 313 SIM x 102 NÃO x 6 Abst. e faltas

.

17/04/2016 – 22:21

Como os deputados de Minas Gerais votaram

Adelmo Carneiro Leão (PT): NÃO

Aelton Freitas (PR): NÃO

Bilac Pinto (PR): SIM

Bonifácio de Andrada (PSDB): SIM

Brunny (PR): NÃO

Caio Narcio (PSDB): SIM 

Carlos Melles (DEM): SIM

Dâmina Pereira (PSL): SIM

Delegado Edson Moreira (PR): SIM

Diego Andrade (PSD): SIM

Dimas Fabiano (PP): SIM

Domingos Sávio (PSDB): SIM

Eduardo Barbosa (PSDB): SIM 

Eros Biondini (PROS): SIM

Fábio Ramalho (PMDB): SIM

Franklin Lima (PP): SIM

Gabriel Guimarães (PT): NÃO

George Hilton (PROS): NÃO

Jaime Martins (PSD): SIM

Jô Moraes (PCdoB): NÃO

Júlio Delgado (PSB): SIM

Laudivio Carvalho (Solidaried): SIM

Leonardo Monteiro (PT): NÃO

Leonardo Quintão (PMDB): SIM

Lincoln Portela (PRB): SIM

Luis Tibé (PTdoB): SIM

Luiz Fernando Faria (PP): SIM

Marcelo Álvaro Antônio (PR): SIM

Marcelo Aro (PHS): SIM

Marcos Montes (PSD): SIM

Marcus Pestana (PSDB): SIM

Margarida Salomão (PT): NÃO 

Mário Heringer (PDT): SIM

Mauro Lopes (PMDB): SIM

Miguel Corrêa (PT): NÃO

Misael Varella (DEM): SIM

Newton Cardoso Jr (PMDB): SIM

Odelmo Leão (PP): SIM

Padre João (PT): NÃO

Patrus Ananias (PT): NÃO

Paulo Abi-Ackel (PSDB): SIM

Raquel Muniz (PSD): SIM

Reginaldo Lopes (PT): NÃO

Renzo Braz (PP): SIM

Rodrigo de Castro (PSDB): SIM

Rodrigo Pacheco (PMDB): SIM

Saraiva Felipe (PMDB): SIM

Stefano Aguiar (PSD): SIM

Subtenente Gonzaga (PDT): SIM

Tenente Lúcio (PSB): SIM

Toninho Pinheiro (PP): SIM

Weliton Prado (PMB): SIM

Zé Silva (Solidaried): SIM

17/04/2016 – 22:02

Placar do impeachment: 297 SIM x 97 NÃO x 6 Abst. e faltas

Já votaram os deputados de São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo, Maranhão, Ceará, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Piauí e Rio Grande do Norte. 

Estão votando agora os deputados de Minas Gerais.

Confira, em tempo real, como votou cada deputado

17/04/2016 – 21:35

Os votos do Rio Grande do Norte

Antônio Jácome (PTN): SIM

Beto Rosado (PP): SIM

Fábio Faria (PSD): SIM

Felipe Maia (DEM): SIM

Rafael Motta (PSB): SIM

Rogério Marinho (PSDB): SIM

Walter Alves (PMDB): SIM

Zenaide Maia (PR): NÃO

17/04/2016 – 21:29

Placar do impeachment: 265 SIM x 88 NÃO x 6 Abst. e faltas

Já votaram os deputados de São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo, Maranhão, Ceará, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Piauí.

Votam agora os deputados do Rio Grande do Norte.

Confira, em tempo real, como votou cada deputado. 

17/04/2016 – 21:29

Como os deputados do Piauí votaram

Assis Carvalho (PT): NÃO

Átila Lira (PSB): SIM

Capitão Fábio Abreu (PTB): NÃO 

Heráclito Fortes (PSB): SIM

Iracema Portella (PP): SIM

Júlio Cesar (PSD): SIM

Marcelo Castro (PMDB): NÃO

Paes Landim (PTB): NÃO

Rejane Dias (PT): NÃO

Rodrigo Martins (PSB): SIM

17/04/2016 – 21:24

Placar do impeachment: 261 SIM x 84 NÃO x 6 Abstenções

Já votaram os deputados de São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo, Maranhão, Ceará, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Votam agora os deputados do Piauí. 

Confira, em tempo real, como votou cada deputado. 

17/04/2016 – 21:22

Os votos do Espírito Santo

Carlos Manato (Solidaried) : SIM

Dr. Jorge Silva (PHS): SIM

Evair de Melo (PV): SIM

Givaldo Vieira (PT): NÃO

Helder Salomão (PT): NÃO

Lelo Coimbra (PMDB): SIM

Marcus Vicente (PP): SIM

Max Filho (PSDB): SIM

Paulo Foletto (PSB): SIM

Sergio Vidigal (PDT):  SIM

17/04/2016 – 21:15

Placar do impeachment: 252 SIM x 81 NÃO x 6 Abstenções

Já votaram os deputados de São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo, Maranhão, Ceará e Rio de Janeiro. 

Votam agora os deputados do Espírito Santo.

Confira, em tempo real, como votou cada deputado

17/04/2016 – 21:01

Telão no Marco Zero, em Recife

Manifestantes contrários à saída da presidente Dilma assistem à votação da Praça Rio Branco, conhecida como Marco Zero, em Recife.

Pela democracia e os direitos sociais!!!!! #NãoaoGolpe #NãoaoRetrocesso #1964nuncamais #PelaDemocracia

Uma foto publicada por gabi (@gabriielacarvalho) em Abr 17, 2016 às 2:44 PDT

17/04/2016 – 20:57

Placar do impeachment: 236 SIM x 77 NÃO x 6 Abstenções

17/04/2016 – 20:53

Como os deputados do Rio de Janeiro votaram

Alessandro Molon (REDE): NÃO

Alexandre Serfiotis (PMDB): SIM

Alexandre Valle (PR): SIM

Altineu Côrtes (PMDB): SIM

Arolde de Oliveira (PSC): SIM

Aureo (Solidaried): SIM

Benedita da Silva (PT): NÃO

Cabo Daciolo (PTdoB): SIM

Celso Pansera (PMDB): NÃO

Chico Alencar (PSOL): NÃO

Chico D Angelo (PT): NÃO

Clarissa Garotinho (PR): AUSENTE

Cristiane Brasil (PTB):  SIM

Deley (PTB): SIM

Dr. João (PR): SIM

Eduardo Cunha (PMDB): SIM

Ezequiel Teixeira (PTN): SIM

Felipe Bornier (PROS): SIM

Fernando Jordão (PMDB): SIM

Francisco Floriano (DEM):  SIM

Glauber Braga (PSOL): NÃO 

Hugo Leal (PSB): SIM 

Indio da Costa (PSD): SIM 

Jair Bolsonaro (PSC): SIM

Jandira Feghali (PCdoB): NÃO

Jean Wyllys (PSOL): NÃO

Julio Lopes (PP): SIM

Leonardo Picciani (PMDB): NÃO

Luiz Carlos Ramos (PTN): SIM

Luiz Sérgio (PT): NÃO

Marcelo Matos (PHS):  SIM

Marco Antônio Cabral (PMDB): SIM

Marcos Soares (DEM): SIM

Miro Teixeira (REDE): SIM

Otavio Leite (PSDB): SIM

Paulo Feijó (PR): SIM

Pedro Paulo (PMDB): SIM

Roberto Sales (PRB): SIM

Rodrigo Maia (DEM): SIM

Rosangela Gomes (PRB): SIM

Sergio Zveiter (PMDB): SIM

Simão Sessim (PP): SIM

Soraya Santos (PMDB): SIM 

Sóstenes Cavalcante (DEM): SIM 

Wadih Damous (PT): NÃO

17/04/2016 – 20:49

Eduardo Cunha vota sim

“Que Deus tenha misericórdia desta nação, voto sim”, afirma Cunha. Em resposta, grupo de deputados gritam “Fora, Cunha!”

17/04/2016 – 20:46

Telão na Lapa, Rio de Janeiro

Pessoas contrárias ao impeachment de Dilma também assistem à votação que acontece na Câmara dos Deputados em telão próximo aos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro.

A grande palhaçada “democrática” Triste #naovaitergolpe

Uma foto publicada por Mariana Pan (@mariana_pan) em Abr 17, 2016 às 3:09 PDT

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

17/04/2016 – 20:38

Placar do impeachment: 219 SIM x 70 NÃO x 5 Abstenções

Já votaram os deputados de São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo, Maranhão e Ceará. 

Votam agora os deputados do Rio de Janeiro.

Confira, em tempo real, como votou cada deputado

17/04/2016 – 20:37

Os votos do Ceará

Adail Carneiro (PP): SIM

Aníbal Gomes (PMDB): AUSENTE

Ariosto Holanda (PDT): NÃO

Arnon Bezerra (PTB): NÃO 

Cabo Sabino (PR): SIM

Chico Lopes (PCdoB): NÃO

Danilo Forte (PSB): SIM

Domingos Neto (PSD): NÃO 

Genecias Noronha (Solidaried): SIM 

Gorete Pereira (PR): ABSTENÇÃO

José Airton Cirilo (PT): NÃO 

José Guimarães (PT): NÃO

Leônidas Cristino (PDT) : NÃO

Luizianne Lins (PT): NÃO

Macedo (PP): NÃO

Moroni Torgan (DEM): SIM 

Moses Rodrigues (PMDB): SIM

Odorico Monteiro (PROS): NÃO

Raimundo Gomes de Matos (PSDB): SIM

Ronaldo Martins (PRB): SIM

Vicente Arruda (PDT): NÃO

Vitor Valim (PMDB): SIM

17/04/2016 – 20:34

Telão em Copacabana, no Rio

Pessoas acompanham a votação do impeachment de telão na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Filho de mito mitinho é! #EduardoBolsonaro #JairBolsonaro #ForaPT #ForaDilma #TchauQuerida

Uma foto publicada por Marcus Vinicius Cardoso (@mvinicius_cardoso) em Abr 17, 2016 às 3:42 PDT

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

17/04/2016 – 20:30

Placar do impeachment: 214 SIM x 63 NÃO x 5 Abstenções

17/04/2016 – 20:24

Primeiro ausente da noite

O deputado Aníbal Gomes, do PMDB-CE, é o primeiro ausente da noite. 

17/04/2016 – 20:23

Placar do impeachment: 210 SIM x 58 NÃO x 3 Abstenções

Já votaram os deputados de São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo e Maranhão. 

Votam agora os deputados do Ceará.

17/04/2016 – 20:22

Os votos do Maranhão

Alberto Filho (PMDB): SIM

Aluisio Mendes (PTN): NÃO

André Fufuca (PP): SIM

Cleber Verde (PRB): SIM

Eliziane Gama (PPS): SIM

Hildo Rocha (PMDB): NÃO

João Castelo (PSDB): SIM

João Marcelo Souza (PMDB): NÃO

José Reinaldo (PSB): SIM

Junior Marreca (PEN): NÃO

Juscelino Filho (DEM): SIM

Pedro Fernandes (PTB): NÃO

Rubens Pereira Júnior (PCdoB): NÃO

Sarney Filho (PV): SIM 

Victor Mendes (PSD): SIM

Waldir Maranhão (PP): NÃO 

Weverton Rocha (PDT): NÃO

Zé Carlos (PT): NÃO 

17/04/2016 – 20:19

Favoráveis ao impeachment no Twitter

Usuários comemoram no Twitter o número de votos a favor do impeachment de Dilma Rousseff, que já passa dos 200. Isso significa que a oposição já tem mais da metade dos votos necessários para o impedimento da presidente na Câmara dos Deputados. 

17/04/2016 – 20:16

Mais da metade dos deputados já votaram

Neste momento, faltam 135 votos para a Câmara aprovar o impeachment. Há apenas 54 votos favoráveis ao governo Dilma.

17/04/2016 – 20:12

Placar do impeachment: 202 SIM x 53 NÃO x 3 Abstenções

Já votaram os deputados de São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins e Mato Grosso. 

Votam agora os deputados do Maranhão.

17/04/2016 – 20:10

Os votos de São Paulo

Alex Manente (PPS): SIM

Alexandre Leite (DEM) : SIM

Ana Perugini (PT): NÃO 

Andres Sanchez (PT): NÃO 

Antonio Bulhões (PRB):  SIM

Arlindo Chinaglia (PT): NÃO 

Arnaldo Faria de Sá (PTB): SIM

Arnaldo Jardim (PPS): SIM 

Baleia Rossi (PMDB): SIM

Beto Mansur (PRB): SIM 

Bruna Furlan (PSDB): SIM 

Bruno Covas (PSDB): SIM 

Capitão Augusto (PR): SIM

Carlos Sampaio (PSDB): SIM 

Carlos Zarattini (PT): NÃO 

Celso Russomanno (PRB): SIM 

Dr. Sinval Malheiros (PTN): SIM

Duarte Nogueira (PSDB): SIM 

Edinho Araújo (PMDB): SIM 

Eduardo Bolsonaro (PSC): SIM

Eduardo Cury (PSDB): SIM 

Eli Corrêa Filho (DEM): SIM 

Evandro Gussi (PV): SIM 

Fausto Pinato (PP): SIM

Flavinho (PSB): SIM 

Floriano Pesaro (PSDB): SIM  

Gilberto Nascimento (PSC): SIM

Goulart (PSD):  SIM

Guilherme Mussi (PP): SIM

Herculano Passos (PSD): SIM 

Ivan Valente (PSOL): NÃO

Jefferson Campos (PSD): SIM

João Paulo Papa (PSDB): SIM 

Jorge Tadeu Mudalen (DEM): SIM

José Mentor (PT): NÃO 

Keiko Ota (PSB): SIM 

Luiz Lauro Filho (PSB): SIM

Luiza Erundina (PSOL): NÃO 

Major Olimpio (Solidaried): SIM 

Mara Gabrilli (PSDB): SIM 

Marcelo Squassoni (PRB):  SIM

Marcio Alvino (PR): SIM

Miguel Haddad (PSDB): SIM 

Miguel Lombardi (PR): SIM

Milton Monti (PR): SIM

Missionário José Olimpio (DEM): SIM 

Nelson Marquezelli (PTB): SIM

Nilto Tatto (PT): NÃO 

Orlando Silva (PCdoB): NÃO 

Paulo Freire (PR): SIM

Paulo Maluf (PP): SIM

Paulo Pereira da Silva (Solidaried): SIM 

Paulo Teixeira (PT): NÃO 

Pr. Marco Feliciano (PSC): SIM

Renata Abreu (PTN): SIM 

Ricardo Izar (PP): SIM

Ricardo Tripoli (PSDB):  SIM

Roberto Alves (PRB): SIM 

Roberto de Lucena (PV): SIM 

Rodrigo Garcia (DEM): SIM

Samuel Moreira (PSDB):  SIM

Sérgio Reis (PRB): SIM

Silvio Torres (PSDB): SIM

Tiririca (PR): SIM

Valmir Prascidelli (PT): NÃO

Vanderlei Macris (PSDB): SIM

Vicente Candido (PT): NÃO

Vicentinho (PT): NÃO

Vinicius Carvalho (PRB):  SIM

Vitor Lippi (PSDB): SIM 

17/04/2016 – 20:09

Dilma terá derrota na Câmara, projeta Datafolha

A presidente Dilma Rousseff (PT) não terá um resultado favorável ao seu governo hoje na Câmara dos Deputados, segundo projeção feita pelo Datafolha.

Isso significa que a oposição deverá conseguir o número mínimo de 342 votos a favor do impeachment.

Até às 20 horas deste domingo, o placar da votação apontava 198 votos a favor do impedimento de Dilma ante 52 votos contrários.

Se o pedido for aprovado por dois terços dos deputados, o processo seguirá para o Senado dias após a votação (possivelmente, entre 18 e 19 de abril) e uma comissão será formada para avaliá-lo.

Só o Senado pode processar e julgar um presidente da República.

17/04/2016 – 19:52

Placar do impeachment: 178 SIM x 48 NÃO x 3 Abstenções

A oposição já tem mais da metade dos votos necessários para que o impeachment da presidente Dilma seja aprovado na Câmara dos Deputados.

17/04/2016 – 19:34

Placar do impeachment: 152 SIM x 44 NÂO x 3 Abstenções

.

17/04/2016 – 19:29

Placar do impeachment: 145 SIM x 40 NÂO x 3 Abstenções

.

17/04/2016 – 19:26

Placar do impeachment: 143 SIM x 38 NÃO x 3 Abstenções

Já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins e Mato Grosso. 

Votam agora os 70 deputados de São Paulo.

17/04/2016 – 19:26

Como os deputados do Mato Grosso votaram

Adilton Sachetti (PSB): SIM 

Carlos Bezerra (PMDB): SIM

Fabio Garcia (PSB): SIM  

Nilson Leitão (PSDB): SIM

Professor Victório Galli (PSC): SIM

Ságuas Moraes (PT): NÃO

Tampinha (PSD): SIM

Valtenir Pereira (PMDB): NÃO 

17/04/2016 – 19:22

Placar do impeachment: 137 SIM x 36 NÃO x 3 Abstenções

Já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre e Tocantins. 

Votam agora os deputados do Mato Grosso..

17/04/2016 – 19:22

Os votos do Tocantins

Carlos Henrique Gaguim (PTN): SIM

César Halum (PRB): SIM 

Dulce Miranda (PMDB): SIM

Irajá Abreu (PSD): NÃO

Josi Nunes (PMDB): SIM 

Lázaro Botelho (PP): SIM

Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM): SIM 

Vicentinho Júnior (PR): NÃO 

17/04/2016 – 19:18

Os votos do Acre

Alan Rick (PRB): SIM

Angelim (PT): NÃO

César Messias (PSB):  NÃO

Flaviano Melo (PMDB): SIM 

Jéssica Sales (PMDB): SIM

Leo de Brito (PT): NÃO

Rocha (PSDB): SIM

Sibá Machado (PT): NÃO

17/04/2016 – 19:18

Placar do impeachment: 132 SIM x 34 NÃO x 3 Abstenções

Já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal e Acre.

Votam agora os deputados do Tocantins.

17/04/2016 – 19:13

Placar do impeachment: 127 SIM x 30NÃO x 3 Abstenções

Já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás e Distrito Federal. 

Votam agora os deputados do Acre.

17/04/2016 – 19:13

Como os deputados do Distrito Federal votaram

Alberto Fraga (DEM): SIM

Augusto Carvalho (Solidaried):  SIM

Erika Kokay (PT): NÃO

Izalci (PSDB): SIM

Laerte Bessa (PR): SIM

Rogério Rosso (PSD): SIM

Ronaldo Fonseca (PROS): SIM

Rôney Nemer (PP): SIM

17/04/2016 – 19:11

Vaias no plenário …

… ao ouvir voto contrário ao impeachment. 

Placar já está com 124 votos favoráveis. 

17/04/2016 – 19:08

O voto dos parlamentares de Goiás

Alexandre Baldy (PTN): SIM

Célio Silveira (PSDB): SIM 

Daniel Vilela (PMDB): SIM

Delegado Waldir (PR): SIM

Fábio Sousa (PSDB):  SIM

Flávia Morais (PDT):  SIM

Giuseppe Vecci (PSDB): SIM 

Heuler Cruvinel (PSD): SIM 

João Campos (PRB): SIM 

Jovair Arantes (PTB): SIM

Lucas Vergilio (Solidaried):  SIM

Magda Mofatto (PR): SIM

Marcos Abrão (PPS): SIM 

Pedro Chaves (PMDB): SIM

Roberto Balestra (PP): SIM

Rubens Otoni (PT): NÃO

Thiago Peixoto (PSD): SIM 

17/04/2016 – 19:08

Placar do impeachment: 120 SIM x 29 NÃO x 3 Abstenções

Já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia e Goiás. 

Vota agora o Distrito Federal. 

17/04/2016 – 18:58

Os votos de Rondônia

Expedito Netto (PSD) : SIM

Lindomar Garçon (PRB): SIM

Lucio Mosquini (PMDB): SIM

Luiz Cláudio (PR): SIM

Marcos Rogério (DEM): SIM

Mariana Carvalho (PSDB): SIM 

Marinha Raupp (PMDB): SIM

Nilton Capixaba (PTB): SIM

17/04/2016 – 18:58

Placar do impeachment: 104 SIM x 28 NÃO x 3 Abstenções

Votam agora os políticos de Goiás. 

Já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas e Rondônia.

17/04/2016 – 18:55

Placar do impeachment: 100 SIM x 28 NÃO x 3 Abstenções

17/04/2016 – 18:53

Placar do impeachment: 96 a favor x 28 contra x 3 abstenções

Votam agora os políticos de Rondônia. 

Já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul e Amazonas

17/04/2016 – 18:53

Os votos do Amazonas

Alfredo Nascimento (PR): SIM

Arthur Virgílio Bisneto (PSDB): SIM 

Átila Lins (PSD): SIM

Conceição Sampaio (PP): SIM

Hissa Abrahão (PDT):  SIM

Marcos Rotta (PMDB): SIM

Pauderney Avelino (DEM): SIM 

Silas Câmara (PRB): SIM 

17/04/2016 – 18:48

Primeira renúncia da noite

Alfredo Nascimento (PR-AM) vota a favor do impeachment e abre mão da presidência da legenda. O partido havia declarado apoio ao governo. 

Vale lembrar que Nascimento foi ministro dos Transportes nos governos de Lula e Dilma. 

17/04/2016 – 18:47

Placar do impeachment: 88 a favor x 28 contra x 3 abstenções

Votam agora os políticos do Amazonas

Já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná e Mato Grosso do Sul. 

17/04/2016 – 18:47

O voto dos parlamentares do Mato Grosso do Sul

Carlos Marun (PMDB): SIM

Dagoberto (PDT): NÃO

Elizeu Dionizio (PSDB): SIM 

Geraldo Resende (PSDB): SIM 

Mandetta (DEM): SIM 

Tereza Cristina (PSB):  SIM

Vander Loubet (PT): NÃO 

Zeca do Pt (PT): NÃO 

17/04/2016 – 18:45

Placar do impeachment: 85 a favor x 26 contra x 3 abstenções

17/04/2016 – 18:44

Placar do impeachment: 84 a favor x 26 contra x 3 abstenções

17/04/2016 – 18:43

Placar do impeachment: 83 a favor x 25 contra x 3 abstenções

Votam agora os políticos do Mato Grosso do Sul. 

Até agora, já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará e Paraná. 

17/04/2016 – 18:42

Os votos do Paraná

Alex Canziani (PTB): SIM 

Alfredo Kaefer (PSL): SIM

Aliel Machado (REDE): NÃO

Assis do Couto (PDT): NÃO 

Christiane de Souza Yared (PR): SIM

Diego Garcia (PHS): SIM 

Dilceu Sperafico (PP): SIM

Enio Verri (PT): NÃO

Evandro Roman (PSD): SIM

Fernando Francischini (Solidaried): SIM

Giacobo (PR): SIM

Hermes Parcianello (PMDB): SIM 

João Arruda (PMDB): SIM 

Leandre (PV): SIM 

Leopoldo Meyer (PSB): SIM

Luciano Ducci (PSB): SIM 

Luiz Carlos Hauly (PSDB): SIM

Luiz Nishimori (PR): SIM

Marcelo Belinati (PP): SIM

Nelson Meurer (PP): SIM

Nelson Padovani (PSDB): SIM 

Osmar Serraglio (PMDB): SIM

Paulo Martins (PSDB): SIM  

Ricardo Barros (PP): SIM

Rubens Bueno (PPS): SIM

Sandro Alex (PSD): SIM

Sergio Souza (PMDB): SIM

Takayama (PSC): SIM

Toninho Wandscheer (PROS): SIM 

Zeca Dirceu (PT):  NÃO

17/04/2016 – 18:35

Placar do impeachment – 70 a favor

 70 a favor x 24 contra x 3 abstenções

17/04/2016 – 18:29

Placar do impeachment: 59 a favor x 22 contra x 3 abstenções

Já votam os deputados do Paraná. 

Até agora, já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá e Pará

17/04/2016 – 18:26

Como os deputados do Pará votaram

Arnaldo Jordy (PPS): SIM

Beto Faro (PT):  NÃO

Beto Salame (PP): Abstenção

Delegado Éder Mauro (PSD): SIM

Edmilson Rodrigues (PSOL): NÃO

Elcione Barbalho (PMDB): NÃO

Francisco Chapadinha (PTN): SIM

Hélio Leite (DEM): SIM

Joaquim Passarinho (PSD): SIM

José Priante (PMDB): SIM

Josué Bengtson (PTB): SIM

Júlia Marinho (PSC): SIM

Lúcio Vale (PR): NÃO

Nilson Pinto (PSDB): SIM 

Simone Morgado (PMDB): NÃO 

Wladimir Costa (Solidaried):  SIM

Zé Geraldo (PT): NÃO

17/04/2016 – 18:18

Placar do impeachment: 47 favor x 15 contra x 2 abstenção

Começa a votar o Pará.

Até agora, já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Amapá. 

 

17/04/2016 – 18:18

Os votos do Amapá

André Abdon (PP): SIM 

Cabuçu Borges (PMDB): SIM

Janete Capiberibe (PSB): NÃO

Jozi Araújo (PTN): NÃO

Marcos Reategui (PSD):  SIM

Professora Marcivania (PCdoB): NÃO

Roberto Góes (PDT): NÃO

Vinicius Gurgel (PR):  Abstenção

 

17/04/2016 – 18:14

Placar do impeachment: 45 a favor x 11 contra x 1 abstenção

Começa a votar o Amapá. 

Até agora, já votaram os deputados de Roraima, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

17/04/2016 – 18:13

Como os deputados de Santa Catarina votaram

Carmen Zanotto (PPS): SIM

Celso Maldaner (PMDB): SIM

Cesar Souza (PSD): SIM

Décio Lima (PT): NÃO

Esperidião Amin (PP): SIM

Geovania de Sá (PSDB): SIM

João Paulo Kleinübing (PSD): SIM

João Rodrigues (PSD): SIM

Jorge Boeira (PP): SIM

Jorginho Mello (PR): SIM

Marco Tebaldi (PSDB): SIM

Mauro Mariani (PMDB): SIM

Pedro Uczai (PT): NÃO

Rogério Peninha Mendonça (PMDB) : SIM

Ronaldo Benedet (PMDB): SIM

Valdir Colatto (PMDB): SIM

17/04/2016 – 18:06

Os votos do Rio Grande do Sul

Afonso Hamm (PP): SIM

Afonso Motta (PDT): NÃO

Alceu Moreira (PMDB): SIM

Bonh Gass (PT): NÃO

Carlos Gomes (PRB): SIM

Covatti Filho (PP): SIM

Danrlei de Deus Hinterholz (PSD):  SIM

Darcísio Perondi (PMDB): SIM

Giovani Cherini (PDT): SIM

Heitor Schuch (PSB): SIM

Henrique Fontana (PT): NÃO

Jerônimo Goergen (PP): SIM

João Derly (REDE): SIM

José Fogaça (PMDB): SIM

Luis Carlos Heinze (PP): SIM

Luiz Carlos Busato (PTB): SIM

Marco Maia (PT): NÃO

Marcon (PT): NÃO 

Maria do Rosário (PT): NÃO 

Mauro Pereira (PMDB): SIM

Nelson Marchezan Junior (PSDB): SIM

Onyx Lorenzoni (DEM): SIM

Osmar Terra (PMDB): SIM

Paulo Pimenta (PT): NÃO

Pepe Vargas (PT): NÃO

Pompeo de Mattos (PDT): Abstenção

Renato Molling (PP): SIM

Ronaldo Nogueira (PTB): SIM

Sérgio Moraes (PTB): SIM

José Otávio Germano (PP): SIM

 

José Stédile (PSB): SIM

17/04/2016 – 17:59

Placar do impeachment: 23 a favor x 6 contra

Deputados de Roraima já votaram. Neste momento, votam parlamentares do Rio Grande do Sul. 

17/04/2016 – 17:58

Manifestantes contra impeachment em Brasília

Post feito no Twitter pela União Nacional dos Estudantes (UNE) há pouco mostra imagem aérea de Brasília com manifestantes do ato pró-Dilma.

17/04/2016 – 17:51

Como Roraima votou

Abel Mesquita Jr (DEM): SIM

Carlos Andrade (PHS): SIM

Edio Lopes (PR): NÃO

Hiran Gonçalves (PP): SIM

Jhonatan de Jesus (PRB): SIM

Maria Helena (PSB): SIM

Remídio Monais (PR): SIM

Sheridan (PSDB) : SIM

 

17/04/2016 – 17:47

Primeiro voto é a favor

Washington Reis (PMDB-RJ) é o primeiro a votar por razões médicas. Ele vota SIM.

17/04/2016 – 17:47

Eis a ordem dos estados hoje

A chamada será em ordem alfabética, por estado. 

1. Roraima

2. Rio Grande do Sul
3. Santa Catarina
4. Amapá
5. Pará
6. Paraná
7. Mato Grosso do Sul
8. Amazonas
9. Rondônia
10. Goiás
11. Distrito Federal
12. Acre
13. Tocantins
14. Mato Grosso
15. São Paulo
16. Maranhão
17. Ceará
18. Rio de Janeiro
19. Espírito Santo
20. Piauí
21. Rio Grande do Norte
22. Minas Gerais
23. Paraíba
24. Pernambuco
25. Bahia
26. Sergipe
27. Alagoas

17/04/2016 – 17:43

Até agora, 8 deputados ainda não apareceram para a sessão

Segundo lista de presença da Câmara, são 505 presenças registradas até 17h41. Veja a lista completa. De acordo com a assessoria de imprensa da Câmara dos Deputados, até o final da votação, deputados licenciados podem reassumir seus cargos. 

17/04/2016 – 17:41

Deputados cantam o Hino Nacional

Eduardo Cunha começa em instantes a chamada nominal. 

17/04/2016 – 17:40

Um resumo da orientação de cada líder

17/04/2016 – 17:37

“Área do muro”, em Brasília

A foto mostra a área onde foi construída uma barreira para separar os movimentos pró e contra o impeachment, em Brasília.

17/04/2016 – 17:30

Senado pode aprovar impeachment rapidamente

De acordo com Vera Magalhães, de Veja, a preocupação do Partido dos Trabalhadores com a chegada do processo de impeachment de Dilma Rousseff ao Senado é o presidente interino, Romero Jucá.

Ele tem fama de ser ágil. “Ele já fez votação para o PMDB sair do governo em três minutos, já aprovou orçamento em 16 segundos, vai querer voar com esse processo”, disse Lindbergh Farias (RJ), que apelidou Jucá de “Romero, o Breve”.

17/04/2016 – 17:27

“Não se faz transplante de alma”, diz Miguel Haddad

O líder da minoria da Câmara fez duras críticas à presidente Dilma Rousseff. Para ele, a presidente foi arrogante, não aceitou o diálogo e “seguiu em sua marcha de insensatez”: “Não se faz transplante de alma”. 

17/04/2016 – 17:25

Miguel Haddad fala pela minoria e defende impeachment

Miguel Haddad (PSDB-SP) falou pela minoria na Câmara. Ele disse que Dilma, “com sua arrogância”, humilhou o parlamento e que o país “não pode andar sem rumo”.

17/04/2016 – 17:24

PM prende 2 na Avenida Paulista

A Polícia Militar de São Paulo anunciou a prisão de duas pessoas que teriam furtado celulares durante o protesto na Avenida Paulista hoje.

17/04/2016 – 17:22

Temer age “como um vampirão”, diz líder do PMB

Weliton Prado (PMB-MG) também defendeu novas eleições e disse que a saída do Brasil “não é o Temer, não é o Cunha”. Ele citou os feitos do PT, mas disse que o mandato atual de Dilma Rousseff é indefensável. 

Prado também disse que Michel Temer agiu até agora “como um vampirão de filme de terror”.

“Cartão vermelho para a Dilma, para o Temer e para o Cunha”, disse no final do discurso. 

17/04/2016 – 17:21

“Tchau, querida” em BH

“Tchau, querida” é o bordão oficial dos manifestantes a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Abaixo, um usuário do Instagram mostra um cartaz com os dizeres, na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, MG.

 

Uma foto publicada por Silmara ???? (@silassuncao) em Abr 17, 2016 às 1:02 PDT

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

17/04/2016 – 17:16

Ato a favor do impeachment em Curitiba

Vídeo postado no Instagram mostra manifestantes na Praça Santos Andrade, em Curitiba, estado do Paraná, para ato a favor do impeachment de Dilma.

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

17/04/2016 – 17:15

PEN liberou o voto

Junior Marreca (PEN-MA) defendeu a convocação de novas eleições: “Vejo a fragilidade desse relatório e do processo”. Ele pediu a conciliação dos partidos. Oficialmente, o PEN liberou os votos. 

17/04/2016 – 17:08

Concentração em Salvador, Bahia

“A minha Bahia diz não ao golpe”, diz usuário no Twitter com imagem de uma concentração pró-Dilma em Salvador. 

17/04/2016 – 17:08

PSL orientou voto pelo “sim”

Alfredo Kaefer (PSL-PR) falou a favor do impeachment e orientou os membros de seu partido a votarem pelo “sim”. 

“Queremos mudanças na economia e a educação de qualidade que não existiu”, disse. 

17/04/2016 – 17:05

Silvio Costa diz que tem nojo de Michel Temer

O líder do PTdoB fez o discurso mais inflamado até o momento. Ele criticou Eduardo Cunha e disse que tem “nojo de Michel Temer”. 

“Vai ser com emoção! Viva Dilma!”, disse no final. 

17/04/2016 – 17:01

“Partido da Corja do Cunha irá assumir o país”

Silvio Costa (PTdoB-CE), chamou Eduardo Cunha de “canalha” e disse que o país será comandado pelo “PCC, o Partido da Corja do Cunha”. 

A orientação do PTdoB é pelo “não”. 

“Vocês são uns desmoralizados. Esse Eduardo Cunha vai fazer a maior delação premiada do mundo e vai levar alguns”. 

17/04/2016 – 16:59

Molon disse que Cunha será poupado da cassação

O líder da Rede na Câmara fez duras críticas a Eduardo Cunha. Molon disse que Cunha não será cassado como um “prêmio” por aceitar o impeachment de Dilma Rousseff.

Ele citou o processo que Cunha responde no Conselho de Ética da Casa. 

Troca de membros esfria ânimos no Conselho de Ética

17/04/2016 – 16:55

Rede liberou sua bancada

Alessandro Molon (RJ), líder da Rede na Câmara, informou que o partido liberou o voto de seus membros.

Molon disse que irá votar contra o impeachment de Dilma e também atacou Eduardo Cunha: “Se isso fosse combate à corrupção, Eduardo Cunha não presidiria o processo”. 

17/04/2016 – 16:53

Cunha pede para que deputados não citem outros colegas

Eduardo Cunha pediu para que os deputados não citassem outros parlamentares. O pedido foi feito após Ronaldo Fonseca (PROS-DF) citar Erika Kokay, do PT.

A parlamentar teve direito de resposta e criticou o movimento dos “golpistas”. 

17/04/2016 – 16:50

“Falar de golpe é diarreia verbal”, diz líder do PROS

Ronaldo Fonseca (PROS-DF) defendeu o vice-presidente Michel Temer e disse que “impeachment não é golpe”: “Estamos contra uma agenda de esquerda que quer destruir a família brasileira”.

Fonseca discursou de forma exaltada e disse que falar de folpe é uma “diarreia verbal”. 

17/04/2016 – 16:50

Vídeo

Na Avenida Paulista, manifestantes usam bandeiras, cornetas, apitos e camisas da Seleção. Eles pedem o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Há muitas famílias e pessoas que vieram a São Paulo somente para o protesto. Confira no vídeo abaixo, que foi compartilhado publicamente no Facebook. 

17/04/2016 – 16:45

PSOL “votará unido” contra o impeachment

Ivan Valente, líder do PSOL, atacou diretamente Eduardo Cunha. Ele disse que o presidente da Câmara age de forma vingativa. 

Ele também criticou a Fiesp, chamando a instituição de “golpista”.

17/04/2016 – 16:42

PV apoia impeachment de Dilma

Sarney Filho, líder do PV na Câmara, diz que seu partido deve votar pelo “sim” ao impeachment.

17/04/2016 – 16:41

Dilma é uma Virgem Maria, diz Maluf

“Dilma é uma mulher honesta, correta, uma Virgem Maria que foi contratada para ser cozinheira em um ambiente menos honesto”, afirmou o deputado do PP ao chegar hoje na Câmara. Ele admitiu que a presidente não cometeu nenhum crime. Mesmo assim, hoje, ele deve votar a favor do impeachment. 

Maluf compara Dilma à Virgem Maria

17/04/2016 – 16:40

PHS orienta o voto pelo “sim”; líder votará “não”

O deputado Givaldo Carimbão orientou os votos do PHS pelo sim. Ele, no entanto, votará contra o impeachment de Dilma. 

O PHS tem sete cadeiras da Câmara dos Deputados. Seis irão votar a favor da saída de Dilma. 

 

17/04/2016 – 16:36

Na Avenida Paulista…

A aposentada Maria Araújo, de 81 anos, e sua filha, Cristina Araújo, vieram hoje pela terceira vez em uma manifestação a favor do impeachment. “Já passei por ditaduras, tenho horror a elas e o Brasil estava se transformando em uma. O impeachment é só o primeiro passo, vamos continuar de olho nos políticos e, se precisar, viremos de novo protestar.”

17/04/2016 – 16:35

PPS orienta o voto pelo “sim”

Rubens Bueno, líder do PPS na Câmara, disse que houve crime de responsabilidade da presidente Dilma Rousseff. Para ele, a presidente destruiu o sonho de brasileiros e o impeachment “será a pá de cal do lulopetismo”: “O PPS vota unido pelo sim”. 

17/04/2016 – 16:29

PSC defende o impeachment e orienta o voto “sim”

André Moura (PSC-SE) fala a favor do impeachment. Ele disse que Michel Temer irá comandar um governo de transição. “Nossa cor é o verde e amarelo, nunca será o vermelho”. 

17/04/2016 – 16:25

Manifestantes anti-Dilma

Há muitos cartazes e faixas exaltando o juiz Sérgio Moro e associando os governos de Dilma e Lula aos países de ditaduras comunistas.

“Sérgio Moro é minha única esperança”, diz a aposentada Elsa Porcari, usando uma faixa na cabeça em homenagem ao juiz.

17/04/2016 – 16:22

Líder do PCdoB ataca Cunha

Daniel Almeida (BA), líder do PCdoB na Câmara defendeu a presidente Dilma Rousseff. Ele atacou diretamente Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e disse que ele não honra a cadeira da presidência da Casa.

Assim como outros parlamentares, Almeida usa uma faixa com as cores do Brasil, mas com as frases “Não ao Golpe” e “Fora Cunha!”. 

A bancada do PCdoB irá votar pelo “não”. 

17/04/2016 – 16:21

Manifestantes a favor de Dilma

Renildes Moreira e Nilton Carneiro Júnior vieram de Ribeirão Preto, com os amigos Larissa e Thiago Lemos, só para participar do ato no Anhangabaú. Segundo eles, o grupo chegou com uma turma que ocupou dois ônibus. 

Nilton, que é professor na Faculdade de Jabuticabal, acha que essa votação no congresso hoje não deveria estar acontecendo. 

“Viemos de Ribeirão Preto só para o ato, em dois ônibus. Professores de história e direito da Faculdade de Jabuticabal. Não tem crime de responsabilidade. Tem que respeitar a democracia. Isso foi uma represália do Cunha porque o PT não o apoiou quando ele queria”.

Se a presidente ficar, Nilton espera novos projetos. “Estamos confiantes e estamos aqui para ajudar. Mas, Dilma ficando, teremos que ter um novo acordo com a sociedade. Houve uma discrepância em relação ao que ela prometeu e o que fez.”, diz. ” Não concordo com a parte econômica, tinha que diminuir os juros. Trabalhar mais no Ajuste fiscal. Mas não foi culpa dela só.” 

Thiago, que veio com o grupo, é professor de direito na mesma faculdade. “Espero que não tenha impeachment. Tá muito claro que eles querem tirar uma presidente que foi eleita pelo voto popular. Querem tirar um projeto do poder. E retornar os tempos dos ataques aos direitos sociais. Acabar com políticas sociais. Temer já mostrou o lado que ele está. Ele vai governar para o capital. As pautas sócias vão ficar relegadas. “

17/04/2016 – 16:19

Na Esplanada dos Ministérios, não há som em telão

Segundo relato de VEJA.com, os manifentantes que foram à Esplanada dos Ministérios para acompanhar a votação precisam advinhar qual partido é contrário ou favorável ao impeachment da presidente. Motivo? Telão está sem som.

17/04/2016 – 16:18

PTN orienta o voto pelo “sim”

Renata Abreu (PTN-SP) falou em favor do afastamento de Dilma Rousseff. “Estamos com a oportunidade de banir de vez a cultura da corrupção”, disse ela. 

17/04/2016 – 16:14

“Dilma vai embora que o Brasil não quer você”

O deputado Paulo Pereira da Silva (SD) cantou no plenário “Dilma vai embora que o Brasil não quer você e leve o Lula junto e os vagabundos do PT”.  A cantoria foi acompanhada por outros parlamentares

17/04/2016 – 16:12

“Tchau, querida”, diz Solidariedade

Genecias Noronha (SD-CE) defendeu o impeachment da presidente Dilma Rousseff e orientou o voto da sua bancada pelo “sim”. 

Noronha defendeu o vice-presidente Michel Temer e disse que “Golpe é o que a presidente Dilma tem praticado”. No final da fala, ele disse “Tchau, querida”, em referência à ligação do ex-presidente Lula, grampeada pela Polícia Federal. 

17/04/2016 – 16:12

Já há mais de 1 milhão de tuítes sobre impeachment

Da meia-noite até às 15h de hoje, o Twitter já registra mais de 1 milhão de menções ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Neste momento, o termo “Impeachment Day” é o assunto mais comentado da rede de microblogs. 

17/04/2016 – 16:10

Protesto pró-Dilma

A mobilização no Vale do Anhangabaú deve reunir mais de 200 mil pessoas, de acordo com a organização. O movimento está sendo organizado pela Frente Brasil Popular (coordenada pela CUT e que reúne cerca de 60 entidades relacionadas a movimentos sociais e frentes sindicais) e pela frente Povo Sem Medo.

O ato deve durar Aaté o final da votação no congresso nacional, às 21 horas.

“A expectativa é positiva. Não vai chegar nos 342 votos para aprovar. O que mostra que as mobilizações que fizemos desde o começo do ano vão garantir a vitória contra o golpe.

 

Impeachment sem crime de responsabilidade não tem fundamento. Não há crime cometido pela Dilma. É um golpe que está sendo orquestrado chefiado por Temer e por Cunha. Pesam sobre ele (Cunha) denúncias gravíssimas de corrupção.”, disse Douglas Martins Izzo, presidente da CUT-SP e coordenador da frente Brasil popular do estado de São Paulo.

17/04/2016 – 16:08

PDT encaminha o voto “não”

Weverton Rocha (PDT-MA), líder do PDT na Câmara, defendeu Dilma Rousseff. Ele é vaiado e diz que o partido irá lançar Ciro Gomes como candidato à Presidência da República. 

“Enquanto isso, vamos defender o que está na Constituição”. A orientação do partido é pelo “não”.

17/04/2016 – 15:58

PTB orienta o voto pelo “sim”

O deputado Wilson Filho (PTB-PB) falou em nome de seu partido, que deve votar pelo “sim”. Ele diz que o Partido dos Trabalhadores fez bem ao país, mas que “fará um bem maior ao sair”. 

17/04/2016 – 15:54

PRB orienta o voto pelo “sim”

Márcio Marinho (PRB-BA) orienta o voto de sua bancada pelo sim. “A gente só ouve o lamento da população”, disse exaltado. 

17/04/2016 – 15:48

DEM orienta o voto pelo “sim”

O DEM encaminhou o voto a favor do impeachment de Dilma Rousseff. O deputado Pauderney Avelino, líder do partido na Câmara, disse que o Brasil “espera mais” dos parlamentares.

“Basta, não queremos mais esse governo. Vamos em frente e que vença o Brasil”.

17/04/2016 – 15:42

PSB encaminha o voto “sim”

Fernando Coelho Filho (PSB-CE) se diz frustado com o governo de Dilma Rousseff. “Fomos leais, alertamos quando a política econômica prenunciava o desastre que hoje estamos vivendo”. 

O partido orientou o voto pelo “sim”.

17/04/2016 – 15:37

PSD orienta o voto “sim”

Rogério Rosso (PSD-DF), presidente da Comissão Especial do Impeachment e líder do PSD na Câmara, orientou o voto da sua bancada pelo sim.

Ele rebateu a acusação do PT de que os trabalhos foram “imparciais”. 

17/04/2016 – 15:33

PR encaminha o voto “não”

Aelton Freitas (PR-MG) ultrapassou os 10 minutos permitidos para cada líder na Câmara. Ele disse que a aprovação do impeachment de Dilma terá efeitos imprevisíveis para o país.

17/04/2016 – 15:21

PP encaminha o voto pelo “sim”

O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) diz que os deputados devem respeitar as posicões divergentes. Ele diz que Dilma é obstinada e fiel às suas convicções, mas que o julgamento não é de pessoas, mas do governo. 

17/04/2016 – 15:10

“Está mais fácil vender vermelho que roupa do Brasil”

Na avenida Brigadeiro Luiz Antônio, lojas fazem liquidação de camisetas do Brasil, que são vendidas a R$ 9,90. “Está pouco movimento, ninguém para para comprar. Está mais fácil vender vermelho do que roupa do Brasil”, diz a vendedora Cleidiane Souza.

17/04/2016 – 15:10

PSDB orienta o voto “sim”

Antonio Imbassahy (PSDB-BA), líder do PSDB na Câmara, começa seu discurso e diz que a orientação da bancada tucana é pelo sim ao impeachment de Dilma Rousseff. 

“Cada um tem a oportunidade de escolher de que forma irá entrar pela história. Pela forma da frente, votando sim ou pela porta dos fundos, votando não”, disse. 

17/04/2016 – 15:05

PT encaminha o voto “não”

Afonso Florence (BA), líder do PT na Câmara começa seu discurso com um apelo “à consciência democrática”. Ele diz que a voz das ruas é um não “ao golpe”. 

Ele disse que existe uma “candidatura” do vice-presidente Michel Temer e que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) trabalha por uma “chapa Michel-Cunha” e diz que o objetivo dos dois é parar as investigações da Operação Lava Jato. 

17/04/2016 – 14:53

PMDB encaminha o voto “sim”

O deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ) falou em nome de seu partido. “O que estamos fazendo aqui não é uma brincadeira”. 

Picciani, aliado de Dilma, diz que a orientação da bancada é pelo sim. Ele, no entanto, deve votar pelo não. 

17/04/2016 – 14:46

17/04/2016 – 14:43

Ato contra impeachment em SP pode reunir 200 mil

O protesto contra o impeachment que acontece no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, deve reunir mais de 200 mil pessoas, de acordo com organizadores.

O movimento está sendo tocado pela Frente Brasil Popular (coordenada pela CUT e que reúne cerca de 60 entidades relacionadas a movimentos sociais e frentes sindicais) e pela frente Povo Sem Medo.

O ato deve durar até o final da votação no Congresso Nacional, por volta das  21 horas.

“A expectativa é positiva. Não vai chegar nos 242 votos pra aprovar. O que mostra que as mobilizações que fizemos desde o começo do ano vão garantir a vitória contra o golpe”, afirma Douglas Martins Izzo, presidente da CUT-SP e coordenador daFrente Brasil Popular do Estado de São Paulo.

“Impeachment sem crime de responsabilidade não tem fundamento. Não há crime cometido pela Dilma. É um golpe que está sendo orquestrado chefiado por [Michel] Temer e por [Eduardo] Cunha. Pesam sobre ele [Eduardo Cunha] denúncias gravíssimas de corrupção”, diz. 

17/04/2016 – 14:41

Relembre o parecer de Jovair Arantes sobre o impeachment

17/04/2016 – 14:40

Nas redes, PSDB diz que golpe é nomear Lula como ministro

17/04/2016 – 14:32

“Eu te amo, meu Brasil”

O carro de som do Movimento São Paulo Não Pode Parar, na altura da avenida Brigadeiro Luís Antônio, toca músicas da década de 1970 como “Eu te amo, meu Brasil”, da extinta banda Os Incríveis. 

17/04/2016 – 14:28

Depois de interrupção, Jovair Arantes volta a falar

O relator do parecer do impeachment retoma seu discurso e diz que o impeachment não é golpe. 

17/04/2016 – 14:21

Jovair Arantes começa a falar

O relator do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o deputado Jovair Arantes (PTB-GO), começa a falar . Ele diz que irá “dar uma resposta à população brasileira”.

17/04/2016 – 14:19

“Fora Cunha”

Deputados colocam uma faixa dentro do plenário com os dizeres “Fora Cunha”. O presidente da Câmara diz que não permitirá o uso de faixas. 

17/04/2016 – 14:17

Confusão

Cada um dos 513 deputados terá 10 segundos para expressar seu voto a favor ou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseeff. Pode-se votar em sim, não ou abster-se. No início da sessão, Eduardo Cunha, presidente da Câmara, defende a presença de integrantes do Movimento Brasil Livre (que faz oposição ao PT), enquanto outros deputados protestam. 

17/04/2016 – 14:03

14h

Na abertura da votação do impeachment na Câmara, gritos de “Fora PT” seguido da música “Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor” foram ouvidos. A estimativa é que a presidente conte com o apoio de 133 deputados. Para barrar o impeachment na Câmara, seriam necessários 172 votos. 

17/04/2016 – 12:52

Se o governo perder na Câmara, Dilma sai?

A resposta é não. O caso ainda precisa ser avaliado pelo Senado, que deve realizar uma votação que pode ser vencida por maioria simples. 

Se o caso passar, Dilma será afastada do govenro, mas continuará no Palácio da Alvorada. No entanto, como não será a presidente em exercício (o vice Michel Temer assumiria o controle por 180 dias), o salário dela seria reduzido pela metade. Hoje, Dilma ganha 30.934 reais. 

Veja tudo que acontece se a Câmara dos Deputados aprovar o impeachment de Dilma.

17/04/2016 – 12:39

Dilma X Collor

As diferenças entre os processos de impeachment de Fernando Collor de Mello e Dilma Rousseff são muitas. Em primeiro lugar, há a questão da evidência. No caso de Collor, seu ex-tesoureiro de campanha PC Farias dizia que arrecadou 6,5 milhões de reais em propinas e que 30% eram dele, enquanto 70% eram do então presidente. 
O caso de Dilma diz respeito a manobras orçamentárias que não tiveram autorização do Congresso. Ainda há dúvida se os atos da presidente configuram crime.
Confira mais detalhes sobre as diferenças entre os casos de Dilma e Collor.

17/04/2016 – 11:34

Pato da Fiesp

Segundo Vera Magalhães, de Veja, o pato, conhecido como símbolo da Fiesp nos protestos contra o governo petista, foi rasgado com uma faca.

Este que era “o pai de todos os patos” tinha 3 metros de altura. Os seguranças da entidade detiveram o suspeito, com ajuda a polícia. 

17/04/2016 – 10:50

Bandeiras

Já haviam pessoas vendendo bandeiras do Brasil na Avenida Paulista nesta manhã. Outros artigos, como cornetas, faixas nas cores verde e amarela e apitos, também estâo à venda no local nesta manhã. Por conta do protesto contra a presidente Dilma Rousseff, a região está interditada para carros e sem previsão de liberação. 

17/04/2016 – 10:42

Largo da Batata

Perto das 9h, o Largo da Batata, local em que acontecerá manifestação em apoio à presidente Dilma, ainda se encontrava vazio. Garis recolhiam lixo de protestos realizados nos últimos dias. Se mantinha em pé uma tenda que tinha em sua frente os dizeres “Ocupe a Democracia”. O Vale do Anhangabaú também deve ser palco para manifestações em favor da presidente. 

17/04/2016 – 10:32

Manifestações

Manifestantes já estavam na Avenida Paulista antes das 9h de hoje. A movimentação começou antes do previsto pela CET, que estimava o início para as 10h. Populares caminhavam pela região envoltos em bandeiras do Brasil ou com camisas da Seleção. Alguns gritavam frases como “Hoje acaba” ou “Fora PT”. Ambulantes também já passavam pelo local com caixas de isopor cheias de água e refrigerante.