Acesso de alunos negros à universidade triplicou desde 2001

Segundo relatório do IBGE, a proporção de jovens negros e pardos no ensino superior chegou a 35,8%

São Paulo – Em 2001, apenas 10,2% dos jovens negros ou pardos frequentava o ensino superior no Brasil. Dez anos depois, porém, esse número mais que triplicou: agora são 35,8%. Mesmo assim, o percentual ainda está muito aquém da proporção apresentada pelos jovens brancos: 65,7%.

Os dados são do estudo Síntese de Indicadores Sociais 2012, divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A proporção de jovens estudantes de 18 a 24 anos que cursavam nível superior também cresceu: de 27%, em 2001, para 51,3%, dez anos depois.

Dados do IBGE também mostram que 83,7% dos adolescentes de 15 a 17 anos frequentam a rede de ensino, mas apenas 51,6% deles estão na série adequada para sua idade.