Intervenção do Exército: a violência crônica no Rio de Janeiro

Intervenção das Forças Armadas tenta estancar crise de segurança do Estado

Nesta sexta-feira, o presidente Michel Temer autorizou a intervenção das Forças Armadas na Segurança Pública do Rio de Janeiro. A medida vai permitir que o Exército assuma o comando das polícias militar e civil, do corpo de bombeiros e dos presídios. Roberto Sá, secretário de segurança, foi afastado do cargo. A medida, como um todo, é inédita.

A decisão é uma resposta à crescente violência no Rio de Janeiro, com mais holofotes durante o Carnaval. Mas a crise na segurança do estado não é de hoje.

Segundo dados do Fórum de Segurança Pública, o Rio de Janeiro foi, entre 2015 e 2016, o terceiro estado com mais mortes violentas do país. Além dos homicídios, o estado tem registrado um aumento nos casos de roubos e queda no número de apreensões de munições ilegais.

Confira a seguir mais dados sobre a violência no Rio de Janeiro: