Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - Uma tentativa de atentado terrorista na cidade de Nova York deixou quatro pessoas feridas nesta segunda-feira

A retomada da Samarco

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) informou nesta segunda-feira que foram aprovadas licenças de instalação e prévia do Sistema de Disposição de Rejeitos Cava Alegria Sul, da mineradora Samarco, em Mariana. “Esse foi o primeiro passo necessário à retomada das atividades da Samarco, pois as licenças autorizam a preparação da cava para receber o rejeito”, declarou a secretaria em nota. A licença de operação, que autorizaria a empresa a retomar as atividades na mina, será analisada em outro momento, após a conclusão das obras de preparação. As operações da Samarco estão paralisadas há mais de dois anos, desde que ocorreu o rompimento de uma barragem de rejeitos da companhia, uma parceria entre as mineradoras Vale e BHP Billiton. O caso foi considerado o pior desastre socioambiental do Brasil, resultando na morte de 19 pessoas e na contaminação do Rio Doce. As ações da Vale fecharam em alta de 0,99% e foram as mais negociadas no Ibovespa.

_

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Brasil que cresce

A ONU revisou para cima a previsão de crescimento brasileira, estimando uma expansão de 0,7% para este ano e de 2% para o ano que vem. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira e estimam um desempenho ainda melhor em 2019, de 2,5%. Antes, a organização previa crescimento de 0,6% em 2017 e de 1,7% em 2018 para o PIB brasileiro. A revisão do crescimento do Brasil é a maior entre as maiores economias do mundo, ao lado da Rússia. Na América Latina, a projeção é de um crescimento de 2% em 2018, mesma taxa registrada na zona do euro.

Fies? “Perdeu relevância”

A empresa de ensino superior Kroton avalia que o programa de financiamento estudantil Fies perdeu a relevância que tinha para o negócio, com a diminuição no número de vagas ofertadas. “É uma política pública importante, ainda que não seja tão geradora de valor para companhia”, afirmou Rodrigo Galindo, presidente da Kroton, em almoço com jornalistas e executivos. Em 2018, a Kroton estima que o Fies responderá por cerca de 3% das captações em graduação presencial e aproximadamente 1% do total. A Kroton adotou iniciativas para compensar o encolhimento do programa governamental, entre as quais criar o próprio programa de financiamento, o Parcelamento Estudantil Privado (PEP). As ações da Kroton, no Ibovespa, fecharam o dia em forte queda de 2,65%.

_

Movida recompra ações

A empresa de aluguel de carros Movida anunciou que seu conselho administrativo aprovou o programa de recompra de ações. A Movida deve comprar cerca de 7 milhões de papéis ordinários nos próximos 18 meses, mantendo o limite de 25% das emissões em circulação no mercado. Segundo a empresa, os recursos para a aquisição das ações virão da reserva de lucros e capital disponível. A Movida está no Ibovespa há dez meses. Com o anúncio, as ações fecharam nesta segunda-feira em alta de 1,55%.

_

Novela da Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), desautorizou o futuro ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (PMDB-MS), quanto às datas de votação da reforma da Previdência. Nesta segunda-feira, Maia disse que “não será fácil” votar a matéria na semana que vem, quando previu Marun. O presidente da Câmara disse ainda que fechará com o presidente Michel Temer até esta quarta-feira uma nova conta de votos favoráveis para aprovar a proposta. “Se não conseguirmos votar neste ano, esse tema não sairá da pauta em hipótese nenhuma”, disse aos jornalistas em evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

_

Acidente da TAM

A Airbus, empresa fabricante do avião da TAM que saiu da pista do Aeroporto de Congonhas em julho de 2007, pagará 30 milhões de reais em indenizações às famílias das 33 vítimas do voo JJ3054, de Porto Alegre (RS) com destino São Paulo, que atingiu o prédio da TAM na capital paulista. O acordo inédito foi homologado no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ). O acidente deixou um total de 187 mortos a bordo e 12 no prédio da empresa.

_

Aviões da FAB

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, ministros do governo de Michel Temer usaram voos da Força Aérea Brasileira para transportar parentes, amigos e lobistas em trechos aéreos, prática vedada pela lei. O levantamento foi feito por meio da Lei de Acesso à Informação. A frota da FAB serve somente para o transporte em agenda oficial de vice-presidente, ministros de Estado, chefes dos três Poderes e das Forças Armadas, “salvo nos casos em que há autorização especial do ministro da Defesa”. A Comissão de Ética da Presidência (CEP) abriu processos contra seis ministros: Maurício Quintella Lessa (Transportes), Sarney Filho (Meio Ambiente), Helder Barbalho (Integração Nacional), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e o ex-ministro Bruno Araújo (Cidades). Sete pastas recusaram-se a divulgar a lista de passageiros: Casa Civil, Secretaria de Governo, Secretaria-Geral da Presidência, Educação, Agricultura, Transparência e Fazenda.

Explosão em Nova York deixa feridos

Uma explosão na cidade de Nova York deixou quatro pessoas feridas nesta segunda-feira. O autor da explosão é Akayed Ullah, de Bangladesh, que amarrou uma bomba caseira no próprio corpo e a acionou no terminalPort Authority, na região da Times Square. Ele foi detido e levado a um hospital com queimaduras e lacerações no corpo. Segundo autoridades americanas, ele teria comentado que sua motivação foi a decisão do presidente Donald Trump de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel, e que teria assistido a vídeos do grupo terrorista Estado Islâmico para fabricar a bomba. Para o prefeito da cidade, Bill de Blasio, a explosão foi uma “tentativa de ataque terrorista”.

Putin libera soldados na Síria…

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta segunda-feira que as ações militares do país na Síria foram encerradas. Nesta segunda, em viagem ao Egito, Putin visitou uma base militar na Síria e conversou com Bashar al-Assad, presidente sírio, e com militares russos, aos quais dirigiu elogios, afirmando que o trabalho de combate aos terroristas internacionais foi bem-sucedido. Embora a ordem seja de retirada das tropas, Putin afirmou que a Rússia continuará combatendo qualquer vestígio do grupo terrorista Estado Islâmico. As tropas russas estão na Síria desde 2015 e contribuíram principalmente com ataques aéreos contra milícias que combatiam o governo de Assad.


…e negocia com Egito

Depois da breve passagem na Síria, Putin desembarcou no Egito, nesta segunda-feira, para discutir a situação do Oriente Médio e a relação comercial com o país. Um acordo de 21 bilhões de dólares foi assinado para dar início ao projeto nuclear em Dabba. Além da usina, Putin renegociou a presença de empresas aéreas russas no país. Desde 2015, o Egito enfrenta uma grave crise no turismo, após a explosão de um avião russo que deixou 224 mortos. Putin e o presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, discutiram também a cooperação militar e o papel dos países na nova crise política em Jerusalém. Ambos os presidentes rejeitaram a declaração do presidente americano, Donald Trump, de que reconhece a cidade como capital de Israel, e afirmaram que a decisão colocou em risco a segurança da região.

Hezbollah convoca aliados contra Israel

O líder do grupo islâmico Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, pediu para que seus aliados foquem esforços na causa palestina. Na semana passada, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu a cidade sagrada de Jerusalém como a capital de Israel, gerando protestos de muçulmanos e de líderes mundiais. Em um vídeo publicado na internet nesta segunda-feira, Nasrallah afirmou que os aliados muçulmanos devem se juntar contra Israel e abandonar os processos de paz. O grupo Hezbollah foi criado em 1986 com o objetivo de resistir à ocupação israelense no Líbano. O grupo, que tem participação política no país, já entrou em conflito com o Israel em 2006, e novamente neste ano devido a uma disputa por armas na Síria.

Iraque vence Estado Islâmico

O primeiro-ministro do Iraque, Haider Al-Abadi, afirmou que o país venceu a guerra contra o grupo Estado Islâmico. A afirmação foi feita neste domingo, e Al-Abadi creditou a vitória à unidade e à determinação do país. Mais cedo, as forças iraquianas retomaram as últimas regiões tomadas pelo grupo terrorista, como o deserto de Al Jazira, entre a província de Nínive e Al-Anbar. As forças militares do país combatiam o grupo desde 2014. Segundo estimativas, os danos causados pelo Estado Islâmico ultrapassaram o valor de 100 bilhões de dólares.

Trump é acusado de assédio

Três mulheres acusam o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de assédio sexual. Durante uma entrevista ao canal NBC, Jessica Leeds, Rachel Crooks, e Samantha Holvey detalharam os casos de abuso. As denúncias já tinham sido feitas em 2016, mas as vítimas decidiram voltar a público porque sentiram que o ambiente estava mais propício a ouvir suas acusações. Neste ano, uma série de denúncias de abuso sexual em Hollywood se tornaram públicas, e os acusados foram punidos. Na semana passada, o senador Al Franken e o deputado John Conyers também renunciaram ao cargo depois ser acusados de má conduta sexual. A Casa Branca negou as acusações, afirmando que os depoimentos são “absurdos” e que há motivação política por detrás. Durante sua campanha para a Presidência, Trump teve de se desculpar por um vídeo no qual ele faz comentários machistas, anos antes.