A rejeição a Michel Temer em números

Para 38% da população brasileira, uma possível gestão do peemedebista seria ruim ou péssima. Veja o infográfico.

São Paulo – Independente da bandeira política, os manifestantes dos atos favoráveis e contrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff neste domingo (17), em São Paulo eram praticamente unânimes em um ponto: 66% deles defendiam o afastamento do vice-presidente da República Michel Temer.

De acordo com o levantamento realizado pelo Datafolha, 54% dos manifestantes pró-impeachment e 79% dos que eram contra compartilhavam da mesma opinião. 

Segundo o estudo, a rejeição ao peemedebista  tem aumentado gradativamente em todo o Brasil. Em dezembro do ano passado, 32% da população brasileira dizia que uma possível gestão Temer seria ruim ou péssima. Hoje, 38% pensam desta forma.

A expectativa otimista sobre como seria um eventual governo de Temer é baixa. Segundo a pesquisa, quase 4 em cada 10 pessoas afirmam que Michel Temer faria um governo igual ao de Dilma – para 26% seria pior. 

Outro fator em comum entre os dois grupos que protestaram no domingo é o afastamento do presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha: na manifestação contra o impeachment, 94% eram favoráveis a cassação do presidente. A resposta foi a mesma para 87% do grupo a favor ao impedimento da presidente.  

Veja, nos gráficos, a opinião geral dos brasileiros e de quem manifestou neste domingo.

//e.infogr.am/js/embed.js?4W2