Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

A maior descoberta desde o Pré-Sal; apagão na Argentina e no Uruguai e desculpas em Hong Kong…

A maior descoberta desde o Pré-Sal

A Petrobras fez em Sergipe sua maior descoberta desde o pré-sal, em 2006 – a Bacia de Sergipe-Alagoas. De seis campos, espera extrair 20 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural, o equivalente a um terço da produção total brasileira. Divulgada no mês passado, a descoberta deve gerar 7 bilhões de reais de receita anual à estatal e sócias, calcula a consultoria Gas Energy. Na avaliação do governo, a conquista pode ajudar a tirar do papel o esperado “choque de energia barata” prometido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes – plano para baratear em até 50% o custo do gás natural e “reindustrializar” o país. A aposta do governo é que, em pouco tempo, deva sair de Sergipe o gás mais barato do Brasil. Primeiro, pelo próprio aumento da produção, que ajuda na redução dos custos. Segundo, pela entrada em operação de rivais da petroleira, como a americana ExxonMobil, que tem projetos de exploração na região. Por fim, pela presença de empresas importadoras de gás, que também vão concorrer pela infraestrutura de escoamento. Dessa maneira, a tendência é de redução na tarifa de transporte e, com isso, também do preço final do produto.

As causas do “apagón”

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, disse que o blecaute massivo que deixou milhões de pessoas sem energia no país e no Uruguai sem energia neste domingo, 16, foi “sem precedentes” e prometeu uma investigação completa. Até o meio da tarde, metade do país teve a eletricidade reestabelecida, disse o presidente. Segundo Macri, o blecaute foi causado por uma falha na rede costeira do país, mas disse que as autoridades ainda não sabiam os motivos do problema. O secretário de Energia da Argentina, Gustavo Lopetegui, afirmou que a causa do apagão de grandes proporções no país ainda não é conhecida. Em entrevista coletiva neste domingo, ele disse: “Nós não temos informação sobre por que (o apagão) aconteceu” e que o governo espera ter a resposta nos próximos 10 a 15 dias. Lopetegui declarou ainda que espera que a energia seja 100% restaurada até o fim do dia.

Desculpas em Hong Kong

A líder de Hong Kong, Carrie Lam, pediu desculpas neste domingo enquanto centenas de milhares de manifestantes vestidos de preto mantinham pedidos por sua renúncia devido a uma lei que permitiria a extradição para a China – e que estimulou um dos protestos mais violentos em décadas. A chefe executiva da cidade divulgou um raro pedido de desculpas um dia após ela atrasar de forma indefinida uma controversa lei de extradição que permitiria que as pessoas fosse levadas à China para julgamento. Em comunicado, ela reconhece as “grandes contradições e disputas” em Hong Kong e culpou o mau trabalho do governo sobre a lei pela situação.

Centenas de detidos no México

Setecentos e noventa e um imigrantes foram detidos no estado de Veracruz, no leste do México, neste sábado, 15. De acordo com o Instituto Nacional de Migração do México (INM), eles estavam distribuídos em quatro caminhões e não portavam documentos. A apreensão ocorre em momento no qual o México intensifica os esforços para reduzir a onda de imigração sob pressões do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Frente ao salto no número de apreensões na fronteira entre os dois países, o americano prometeu a imposição de tarifas punitivas sobre as importações mexicanas.

Tensões no Paris Air Show

Preocupações com segurança, guerras comerciais e aumento das tensões com segurança no Golfo estão enfraquecendo os espíritos dos maiores fabricantes de aviões do mundo enquanto chegam ao Paris Airshow desta semana, com pouco a celebrar apesar de crescentes encomendas. O evento de destaque da indústria aeroespacial é uma chance de entender as expectativas da indústria de aeronaves comerciais de 150 bilhões de dólares por ano, a qual muitos analistas acreditam estar entrando em uma desaceleração devido à pressões globais de tensões comerciais à economias debilitadas.