A investidores, Bolsonaro diz ter “potencializado” queimadas na Amazônia

Diante de investidores sauditas, presidente voltou a fazer referência às críticas de Macron, como tem feito nos discursos sobre a temática ambiental

Em evento na Arábia Saudita nesta quarta-feira, 30, o presidente Jair Bolsonaro reconheceu ter “potencializado” as queimadas na região amazônica porque não concordava com as políticas anteriores adotadas. Diante de investidores sauditas, ele voltou a fazer referência às críticas do presidente da França, Emmanuel Macron, como tem feito nos discursos sobre a temática ambiental.

“O Brasil foi duramente atacado por um chefe de Estado europeu sobre a questão da Amazônia. São problemas que acontecem ano após ano, que é da cultura, por parte do povo nativo, queimar e depois derrubar uma parte da sua propriedade para o plantio, para a sua sobrevivência”, disse Bolsonaro durante o fórum Future Investment Initiative, que reuniu investidores em Riad. “Mas foi potencializado por mim, exatamente porque não me identifiquei com políticas anteriores adotadas no tocante à Amazônia. A Amazônia é nossa, a Amazônia é do Brasil”, afirmou.