À CPI, Youssef nega ter mantido conta conjunta com Janene

O doleiro negou inclusive que tenha recebido qualquer procuração para operar recursos do então deputado federal José Janene (PR) e sua mulher no exterior

São Paulo – Questionado por integrantes da CPI da Petrobras, em Curitiba, o doleiro Alberto Youssef negou nesta segunda-feira, 11, que tenha tido conta conjunta com o então deputado federal José Janene (PR) ou com a esposa do parlamentar, Stael Fernanda.

Ele negou inclusive que tenha recebido qualquer procuração para operar recursos do casal no exterior e disse também não ter conhecimento se eles tinham dinheiro fora do País. Janene morreu em 2010.

Youssef foi questionado repetidamente pelo sub-relator da CPI, deputado Altineu Côrtes (PR-RJ). Côrtes disse ter informação de que o casal Janene tinha uma conta em Luxemburgo com 185 milhões de euros e que, após a morte de Janene, Youssef teria ajudado Stael a movimentar a conta.

“Não procede, não tenho conhecimento dessa conta. Nunca tive conta com Janene nem com sua esposa, nem procuração”, respondeu o doleiro.

Ainda no início da sessão, Youssef voltou a dizer que o esquema operado por ele financiou campanhas de diversos deputados e senadores. Citou os senadores Valdir Raupp (PMDB-RO) e Gleisi Hoffmann (PT-PR).

O doleiro disse também estar “muito arrependido” pela quebra de sua delação anterior. Youssef foi condenado por ter quebrado acordo de delação no escândalo do Banestado.