700 PMs atuarão neste fim de semana nas praias do Rio

Operação Verão nas praias da cidade foi antecipada para este fim de semana

Rio de Janeiro – A Operação Verão nas praias do Rio foi antecipada para este fim de semana terá a participação de 700 policiais militares de vários batalhões e o apoio de uma unidade de comando móvel que ficará na Praia do Arpoador, em Ipanema.

Ela receberá, em tempo real, imagens transmitidas pelo helicóptero do Grupamento Aeromóvel a fim de agilizar o deslocamento das viaturas policiais para os locais das ocorrências.

O helicóptero cobrirá desde a Praia de Botafogo, na zona sul, até a Praia do Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste. 

Os representantes da Polícia Militar, da Polícia Civil, da Guarda Municipal e das secretarias municipal de Desenvolvimento Social, de Transportes e especial de Ordem Pública participaram de uma reunião nessa quinta-feira (24), quando discutiram sugestões e estratégias para melhorar a segurança nas praias. 

De acordo com o chefe operacional da Polícia Militar, coronel Lima Freire, o policiamento de rotina nas praias será mantido, mas com o apoio das tropas especiais.

As folgas foram suspensas, e esses policiais a mais vão reforçar o regime especial de patrulhamento para formar um cinturão em torno das praias e dos pontos de revista, a fim de ampliar a segurança na chegada dos banhistas às praias e no retorno para casa, principalmente nos locais de ponto de ônibus.

Lima Freire informou ainda que haverá homens atuando na areia, no calcadão da orla, agentes em quadriciclo, motocicletas, além de policiais a cavalo.

A Secretaria Especial de Ordem Pública e a Guarda Municipal estarão em sete tendas nas areias da praia entre os postos 6 e 9,  em Ipanema, com 300 agentes.

Equipes do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos, treinadas para atuar em aglomerações e com armamento não-letal e uso progressivo da força, estarão na faixa de areia.

Revistas em ônibus

As revistas e abordagem em ônibus serão intensificadas a fim de combater roubos e atos de vandalismo. Foram definidos 34 locais de abordagem: 17 na parte da manhã e 17 à tarde.

Nos casos suspeitos de menores em situação de risco, a avaliação da vulnerabilidade caberá a agentes da secretaria municipal de Desenvolvimento Social.

A secretaria atuará também com duas tendas montadas em pontos estratégicos. As delegacias policiais da zona sul da cidade trabalharão com um número maior de profissionais de plantão para prestar um atendimento mais rápido em relação aos registros das ocorrências.