Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - Equipe econômica deve anunciar novas metas fiscais de 2017 e 2018 nesta segunda-feira

150 votos pela Previdência

Aliados do presidente Michel Temer calculam que, hoje, o governo só tem 150 votos favoráveis à aprovação da reforma da Previdência na Câmara, menos da metade dos 342 necessários, segundo o jornal Folha de S. Paulo. O número demonstra a erosão do capital político do presidente após o esforço para barrar a denúncia do procurador-geral Rodrigo Janot. O mapeamento deve ser entregue ao presidente nesta segunda-feira. Antes das denúncias de Janot, o Planalto calculava ter 255 votos.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

O anúncio da meta

O presidente Michel Temer deve definir nesta segunda-feira os detalhes que faltam para o anúncio da revisão das metas fiscais de 2017 e 2018, e as consequentes medidas de cortes de gastos e possíveis aumentos de impostos necessários para o governo fechar as contas. O esperado por analistas é de que seja anunciado um déficit previsto de 159 bilhões de reais tanto em 2017 quanto em 2018. Seria um aumento de 20 bilhões de reais na meta prevista para 2017, e de 30 bilhões da previsão para 2018. O anúncio pode ser feito já nesta segunda-feira, e deve ser o principal influenciador das bolsas ao longo do dia.

“Institucional”

A Procuradoria-Geral da República divulgou uma nota neste domingo para ressaltar que a reunião entre a futura procuradora-geral, Raquel Dodge, e o presidente Michel Temer, na última terça-feira, teve motivos “institucionais” e “sempre constou da agenda de Dodge”. O encontro não foi informado na agenda oficial do presidente e aconteceu no Palácio do Jaburu, onde um cinegrafista de TV flagrou a procuradora chegando, por volta das 22h.

A saúde de Abdelmassih

Depois de um desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo determinar a volta do ex-médico Roger Abdelmassih à prisão domiciliar, neste domingo, o advogado dele, Antonio Celso Galdino Fraga, afirmou que Abdelmassih tem “expectativa de vida muito curta” e que é “imprescindível” a continuidade de sua internação, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Condenado a 181 anos de prisão por ter estuprado 37 mulheres, o ex-médico deu entrada no hospital na semana passada para tratar de uma infecção bacteriana no sistema urinário.

J&F negocia com APP

Um novo e inesperado interessado entrou na disputa pela compra da Eldorado Brasil Celulose, do grupo J&F, o mesmo que controla a fabricante de alimentos JBS. Segundo o jornal Valor, estão muito avançadas as conversas para a venda do controle da companhia à indonésia Asia Pulp & Paper (APP), uma das maiores do mundo. A APP fez uma proposta superior a 15 bilhões de reais por 100% da Eldorado. A brasileira Fibria e a chilena Arauco eram consideradas favoritas para levar a companhia.

Pence: solução pacífica

Em uma rápida entrevista coletiva ao lado do presidente da Colômbia, Juan Manuela Santos, em Cartagena, o vice-presidente dos EstadosUnidos, Mike Pence, disse que seu país está confiante em uma “solução pacífica” na Venezuela, e que continuará atuando junto com a Colômbia nesta questão. Segundo Pence, os comentários de Trump, de que os EUA não descartam nenhuma opção para solucionar a crise na Venezuela, incluindo uma intervenção militar, simplesmente expressam “determinação”.

Macri vitorioso

O governo do presidente Mauricio Macri saiu vitorioso nas primárias para as eleições legislativas, que aconteceram neste domingo na Argentina, segundo dados oficiais do governo. A eleição que renovará um terço do Senado e metade da Câmara está marcada para o dia 22 de outubro. Na disputa mais importante, o Senado pela província de Buenos Aires, o maior colégio eleitoral do país, o ex-ministro Esteban Bullrich, aliado de Macri, fez 34,21% dos votos, ante 34,10% da ex-presidente Cristina Kirchner. Kirchner discursou na madrugada e declarou vitória. Macri venceu também em províncias importantes, como Córdoba.