14.419 novos cargos; Cerveró e FHC…

14.419 novos cargos

O presidente interino Michel Temer ficou incomodado com as críticas de que estaria prejudicando o ajuste fiscal ao pedir a aprovação do reajuste para os servidores públicos na Câmara. O aumento deve custar quase 53 bilhões de reais aos cofres públicos até 2018. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que os aumentos haviam sido negociados pelo governo de Dilma Rousseff e que são menores do que a inflação do período. Mas o jornal Folha de S. Paulo revelou que a Câmara aprovou também a criação de 14.419 novos cargos federais — Temer havia prometido ceifar 4.000 postos. Mais “incomodação” à vista.

Cerveró e FHC 

A delação premiada de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, foi tornada pública nesta quinta-feira. Ele afirma que, durante o governo Fernando Henrique, o então presidente da Petrobras, Philippe Reichstul lhe orientou a assinar um contrato com uma empresa do filho de FHC, Paulo Henrique Cardoso. Cerveró falou também sobre propinas pagas pela Alstom e pela GE, e sobre a aquisição da Perez Companc, em 2002, na gestão de Francisco Gros, que teria rendido propina de 100 milhões de dólares para o governo FHC.

Ação contra Aécio avança

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes autorizou o prosseguimento de um inquérito que a apura participação do senador Aécio Neves (PSDB-MG) em esquema de corrupção em Furnas. O pedido havia sido feito pela Procuradoria-Geral da República e negado por duas vezes pelo ministro. O senador deve depor em até 90 dias. Ontem, ele disse ter convicção de que sua inocência será provada.

Mais um recurso de Cunha

O plenário do Supremo Tribunal Federal rejeitou por unanimidade o recurso apresentado por Eduardo Cunha contra a decisão da corte de torná-lo réu da Lava-Jato. Em março, o STF havia acatado o pedido da Procuradoria-Geral da República que denunciou o então presidente da Câmara dos Deputados por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A intenção de Cunha era, caso deixasse de ser réu, pleitear a volta para a presidência da Câmara.

Ele deixou

A mulher de Eduardo Cunha, Claudia Cruz, disse aos investigadores da Operação Lava-Jato que o próprio deputado autorizou os gastos dela com compras de luxo no exterior. Os gastos foram realizados no cartão de crédito abastecido pelo trust, que Cunha disse não controlar. As declarações de Claudia contradizem Cunha, que disse que o cartão era propriedade da mulher e ele não tinha ligação com isso.

Mais dinheiro, mais dinheiro

O Ministério das Cidades deve pedir 5 bilhões de reais ao Palácio do Planalto para o pagamento de dívidas. Entre os passivos a serem pagos estão parcelas do Minha Casa, Minha Vida, projetos de mobilidade urbana e saneamento. A maior parte deve ir para a terceira fase do programa de moradias, com planos de terminar rapidamente obras travadas por motivos alheios que estejam mais de 90% concluídas. Durante o anúncio, o atual ministro, Bruno Araújo, disse que a situação da pasta é péssima e culpou a gestão passada. O antigo ministro da pasta é Gilberto Kassab, colega de ministério de Araújo, já que agora está no comando da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações.

_

Estácio + Kroton

As ações dos dois maiores grupos de educação do país, Kroton e Estácio, dispararam nesta quinta-feira e tiveram a maior alta do Ibovespa. As ações da Estácio subiram 24,1%; e as da Kroton, 13,4%. A alta aconteceu após a notícia — antecipada pela revista EXAME e confirmada em comunicado pela Kroton — de que a instituição fará uma oferta para comprar a Estácio. A Kroton pretende adquirir a empresa com uma troca de ações que seria de 0,977 ação da Kroton para cada ação da Estácio. De acordo com a agência de notícias Reuters, o conselho de administração da Estácio pretende se reunir ainda nesta semana para discutir a oferta de compra. Segundo uma fonte, o valor oferecido não reflete “o valor intrínseco e justo das ações da Estácio”.

_

Restoque + Inbrands

Outro rumor de fusão também impactou as ações do grupo de moda Restoque, dono de marcas como Dudalina, Le Lis Blanc e John John. Os papéis subiram 16% nesta quinta-feira. Segundo a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, o conselho de administração da companhia aprovou uma fusão com a Inbrands, dona de grifes como Ellus, Richards e Herchcovitch, que deve ser anunciada até a sexta-feira 3.

_

Indústria melhora, pero no mucho

De acordo com o IBGE, a produção industrial cresceu 0,1% em abril, em relação ao mês de março. Embora tenha havido um aumento em 11 dos 24 setores pesquisados, o valor ainda é 7,2% menor do que o registrado em abril do ano passado. Nos cinco primeiros meses de 2016, a indústria teve queda acumulada de 10,5%. É o segundo mês em que o crescimento da indústria é positivo quando comparado ao mês anterior, fato que não acontecia desde o bimestre julho/agosto de 2014. Apesar disso, a produção hoje ainda é 20% abaixo do pico que teve em junho de 2013.