1,6 mil famílias de Salvador pediram ajuda à Defesa Civil

Até a última sexta-feira, 19 pessoas morreram por causa da forte chuva que cai sobre a região

Brasília – Mais de 1,6 mil famílias foram cadastradas pela Defesa Civil de Salvador (Codesal), em razão de complicações ocasionadas pela chuva que cai sobre a região. O órgão recebeu mais de 6.214 pedidos de ajuda de 25 de abril até ontem (17).  Até sexta-feira (15), 19 pessoas morreram em função da chuva.

De acordo com boletim divulgado hoje (18), com dados colhidos até as 10h45, 71 ligações foram registradas, com 23 solicitações relacionadas as ameaças de desabamento na capital.

Por meio do Disque 199, a população pode solicitar auxílio da defesa civil, que vai até o local para avaliar a necessidade de ajuda.

Ontem, o número de ligações relacionadas a chuva chegou a 212 em Salvador. Segundo o órgão, o maior número de ligações se deu por motivos de preocupações com desabamentos (54), seguido por ameaças de deslizamentos (27) e alagamentos de imóveis (23).

O meteorologista Ednaldo Correia de Araújo, avalia que as precipitações devem continuar pelo menos até o fim da semana. Ele afirmou que o volume de chuva para o mês de maio já ultrapassou a média para o período de 324 milímetros (mm).

“Do mesmo modo que ocorreu em abril, o mês de maio também passa por uma temporada de chuvas acima da média. Só neste mês choveu 400 mm de água. Até o final da semana, mesmo com intensidade mais branda, deve continuar chovendo na capital e no entorno,” disse.

O Diário Oficial da União  autorizou hoje a transferência de recursos no valor de R$ 1.788.696,00 para ações de defesa civil na capital. Outras duas cidades, Santo Amaro e Candeias, no Recôncavo Baiano, também já tiveram situação decretada e pedido atendido.

Lauro de Freitas, cidade próxima a Salvador já decretou situação de emergência e aguarda recursos.