Produzindo satisfação no relacionamento

Sua empresa se empenha para criar satisfação nos relacionamentos em todos os níveis? E você, está atento a isso nas suas interações?

A sua empresa produz satisfação nos seus relacionamentos?

Pode ser também que a sua primeira reação com esta pergunta seja pensar se você se sente satisfeito na empresa, seja você um empregado ou em empreendedor/empresário. E, sim, a satisfação pessoal é importante e um grande motivador para nos fazer levantar todos os dias e ir ao trabalho.

Mas lhe convido a pensar de maneira mais ampla sobre isso, pensar na satisfação dos outros também e, quem sabe, ficar incomodado caso as respostas sejam sempre negativas. Falo assim porque vejo o incômodo como algo motivador, que pode nos fazer tomar atitudes, abrir a mente, mudar as perspectivas sobre determinado assunto ou, simplesmente, olhar além da ponta do nosso nariz.

Não fiz nenhuma pesquisa, mas arrisco dizer aqui que as empresas criam pouca satisfação (ou quem sabe até felicidade) em todos os seus níveis de relacionamento – empresários/acionistas, colaboradores, clientes, fornecedores e sociedade.

Para mim, querer gerar o sentimento de satisfação para si mesmo e para outros é uma escolha, simples assim. Mas é impossível agradar sempre a todos, você pode imaginar. Sim, eu sei que satisfação é um sentimento subjetivo muitas vezes, mas quando uma empresa escolhe verdadeiramente que quer sempre buscar a satisfação de todos para todos os seus públicos, então esta escolha deve virar um “valor corporativo”, de tal maneira que irá dirigir todas as atitudes dela, inclusive para reverter situações onde ela certamente irá aborrecer um cliente ou colaborador. Esta escolha ajuda a enxergar de maneira diferente algumas situações e, inclusive, poderá fazer você se sentir satisfeito mesmo com uma escolha que, em princípio, pode parecer ser ruim para o negócio. Tive esta oportunidade recentemente, inclusive.

Mas não se engane, pois não há utopia nem fórmula mágica aqui, mas sim um chamado para uma mudança de perspectiva diante de uma dificuldade, uma abertura para um aprendizado diário e prático sobre relacionamento em nossa empresa. Não é fácil e até pode parecer ir contra nossa natureza humana, mas conseguir isso em determinados momentos ou situações, trará uma sensação muito libertadora. Experimente!