E assim o ano chega ao fim…

Final de ano: um bom momento para refletir sobre o real sentido da existência de uma marca para além das vendas

Este post entra no ar dia 23 de dezembro, o que permite que nossos leitores e leitoras façam suas últimas reflexões do ano sobre Relacionamento com Clientes ainda antes do Natal.

Como profissional de marketing, o dia das Mães, seguido do Natal, sempre foram as datas de maior venda, e consequentemente, o período de maior agitação nas agências de comunicação.

Talvez seja apenas uma impressão pessoal ou porque depois de presenciar atitudes tresloucadas de algumas marcas na última Black Friday, o Natal esteja parecendo uma data comercialmente tranquila. Seja qual for o motivo, somando tudo o que vi e ouvi durante este ano, fica claro para mim a importância social que as marcas podem e devem ocupar daqui para frente.

Marcas não vendem apenas produtos e serviços. Conscientes ou não elas educam, influenciam, mudam comportamentos, fazem a diferença no dia-a-dia de seus clientes.

Se o olhar para o mundo é apenas material, então presentes e coisas físicas são a melhor ferramenta para experimentarmos nossa existência. Se este olhar é também emocional, então o encontro com amigos e familiares talvez seja suficiente. Agora, se escolhemos aprofundar um pouco mais nossa percepção da vida que está dentro e fora de nós, quem sabe o Natal, e cada uma das datas comemorativas, volte a ter um significado mais profundo.

Este tem sido um caminho natural de nossa existência: o aprofundamento na verdade de quem realmente somos.

Da mesma forma, como organismos sociais, as marcas começam a ser cobradas – ao mesmo tempo em que também evoluem – na busca por um motivo mais profundo de sua existência.

Sem esta compreensão, as datas comemorativas deixarão de existir como essência e restarão apenas os motivos comerciais pelos quais elas acontecem. Em um cenário como este, as marcas são apenas geradoras em série de produtos e serviços sem um significado mais profundo e o marketing e o relacionamento com clientes, uma mentira com um verniz de verdade.

Independentemente de sua crença ou religião, que este Natal seja uma oportunidade para refletir sobre a importância do nosso trabalho como profissionais de marketing, relacionamento com clientes e como consumidores conscientes de seu impacto no mundo.

Que tenhamos cada vez mais compreensão de que o cuidado ao próximo, a compaixão e o amor a tudo e a todos sejam nossos instrumentos de trabalho.

Desejo a você, que nos acompanha aqui no blog, um Feliz Natal.