Usina Salgado coloca terrenos à venda

Usinas de açúcar e álcool à venda por valores irrisórios deixaram de ser novidade no Brasil dos últimos tempos. Mas a família pernambucana Queiroz, dona da Usina Salgado, está destoando da crise no setor. Eles esperam conseguir de 600 milhões a 800 milhões de reais por uma unidade que parou de moer cana há três anos. A maior explicação é que essa é, na verdade, uma transação imobiliária. A Usina Salgado fica num terreno de 1 500 hectares, […] <div class="read-more"><a href="https://exame.abril.com.br/blogs/primeiro-lugar/2014/08/29/usina-salgado-coloca-terrenos-a-venda/" class="more-link">Leia mais</a></div>

PORTO DE SUAPE, EM PERNAMBUCO: a usina não vale nada, já o terreno…

Usinas de açúcar e álcool à venda por valores irrisórios deixaram de ser novidade no Brasil dos últimos tempos. Mas a família pernambucana Queiroz, dona da Usina Salgado, está destoando da crise no setor. Eles esperam conseguir de 600 milhões a 800 milhões de reais por uma unidade que parou de moer cana há três anos. A maior explicação é que essa é, na verdade, uma transação imobiliária. A Usina Salgado fica num terreno de 1 500 hectares, localizado ao lado da refinaria Abreu e Lima e perto do porto de Suape, em Pernambuco. Por isso, a FIR Capital, empresa que assessora a venda, não calculou o preço com base no interesse de usineiros, mas de grandes indústrias. A Usina Salgado foi fundada em 1890 e acumula 80 milhões de reais de dívidas.