Sírio-Libanês vai cuidar da saúde de 20 mil funcionários do Santander

Para o atender, o hospital destacou 12 médicos que montaram um posto de atendimento exclusivo para o banco.

O hospital paulistano Sírio-Libanês passou a cuidar da saúde de 20.000 funcionários do Banco Santander, no mais ambicioso passo de seu novo negócio, batizado de Saúde Corporativa. O programa foi criado em 2014 para atender funcionários e familiares do próprio Sírio no conceito de médicos de família, que foca mais na prevenção que nos tratamentos de urgência. No Sírio, o número de atendimentos em pronto-socorro caiu 50%.

Para atender os funcionários do Santander, o hospital destacou 12 médicos que montaram um posto de atendimento exclusivo para o banco. Outra empresa já atendida é o Banco Votorantim. “Temos outros contratos em vista que nos levarão a 100.000 pessoas atendidas antes do fim do ano”, afirma Paulo Chapchap, presidente do Sírio-Libanês.