Receita da Stefanini deve ultrapassar R$ 3 bi graças a soluções digitais

O faturamento do segmento "bank as a service" triplicou em três anos com a plataforma que desenvolve novos bancos digitais

São Paulo – A tendência de bancos e varejistas de abrir contas digitais tem ajudado não apenas o consumidor — que hoje conta com mais opções para receber dinheiro e pagar boletos — como também tem impulsionado as empresas de tecnologia. A Stefanini, por exemplo, viu a receita do segmento chamado “banco como serviço” (ou banking as a service) triplicar em três anos. A expectativa é que, graças às soluções digitais, o faturamento do grupo aumente 8% neste ano para 3,08 bilhões de reais.

Um dos segredos desse crescimento é a plataforma escalável Topaz, que foi adquirida há seis anos. Ela permite abrir contas (de pessoa física e jurídica), automatizar o backoffice, além de fazer o processamento de pagamentos, transferências e cartões.

“É uma solução completa de meios de pagamento, um guia para as empresas que desejam se tornar um banco digital no futuro”, afirma Marco Stefanini, presidente global e fundador da companhia que leva o seu sobrenome.

Veja também

Atualmente, a Stefanini tem entre seus clientes o banco digital Agibank, a varejista Riachuelo, o braço financeiro da credenciadora PagSeguro (PagBank) e a cooperativa financeira Sicredi, com a conta Woop Sicredi Digital.

“Grandes empresas vão continuar entrando nesse mundo digital, e não haverá espaço para todos. Possivelmente, haverá um movimento de consolidação”, avalia Stefanini.