Pernambucanas registra maior lucro em 110 anos

A empresa controlada por Anita Harley lucrou R$ 549 milhões, um aumento de 170% em relação a 2017 e dez vezes o valor de 2016

O resultado da rede de varejo de roupas e eletroeletrônicos Pernambucanas em 2018 foi o melhor em seus 110 anos. A empresa controlada por Anita Harley lucrou 549 milhões de reais, um aumento de 170% em relação a 2017 e dez vezes o valor de 2016.

O faturamento, de 4,2 bilhões de reais, foi 17% maior do que o obtido no ano anterior. Parte desse resultado se explica por eventos não recorrentes.

A Pernambucanas venceu uma ação na Justiça que questionava a inclusão do imposto sobre mercadorias na base de cálculo dos tributos sobre faturamento, gerando uma receita extra de 436 milhões de reais. Mas a varejista vem de fato crescendo. Abriu 28 unidades no ano passado e pretende inaugurar 100 até 2021, chegando a 450 lojas. A expansão, com foco em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e no Centro-Oeste, deve ser financiada com parte dos 100 milhões de reais obtidos com sua primeira emissão de debêntures, no final do ano passado.

A Pernambucanas também se prepara para lançar uma conta digital, oferecendo aos clientes serviços como pagamento de contas, boletos e saques nas lojas. O foco é o consumidor que não tem acesso a crédito.