Guerra entre militares e olavistas pode levar a um impeachment?

Para o deputado Capitão Augusto, o conflito entre militares e olavistas desgasta a imagem de Jair Bolsonaro no Congresso

A guerra entre militares e defensores de Olavo de Carvalho está abalando a imagem de Jair Bolsonaro no Congresso. O posicionamento do presidente na crise tem sido criticado.

“A cada dez deputados a quem se pede avaliação, oito reclamam e dois se calam”, diz Capitão Augusto (PR-SP), deputado que renunciou à vice-liderança do governo na Câmara recentemente. Os mais descontentes, mesmo na base governista, começam a imaginar a possibilidade de impeachment.

Para Augusto, essa hipótese está fora de cogitação por ora, mas Bolsonaro não pode relaxar. “Um impeachment requer a insatisfação do Parlamento, uma crise econômica e um motivo legal. O primeiro já existe e o segundo pode aparecer sem a reforma da Previdência.”