Novata compete com gigante no ramo do caixa eletrônico

A gaúcha Saque e Pague investe em caixas eletrônicos, mirando bancos pequenos, médios e digitais - um mercado inglório

A novata Saque e Pague, de Porto Alegre, achou um nicho num mercado inglório. Sua maior competidora é a TecBan, dona da rede de caixas eletrônicos Banco24Horas, cujos acionistas são os maiores bancos do país (Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa).

Em 2018, a receita da Saque e Pague cresceu 35%, para 91 milhões de reais, com 1.300 caixas em 18 estados. A Saque e Pague mira os bancos pequenos e médios, além dos bancos digitais, que não têm agências físicas. A empresa tem parceria com 14 bancos, com meta de crescer 60% neste ano.

Fundada em 2010 como um braço da GetNet, a Saque e Pague tornou-se independente em 2014, depois da venda da GetNet para o Santander. Em 2015, o grupo de tecnologia Stefanini comprou 40% do negócio. O controle é do empresário Ernesto Corrêa da Silva Filho, fundador da GetNet.