Fundo questiona Odebrecht por abuso de poder em sociedade

Fundo sediado nas Bahamas abriu processo de arbitragem contra a Odebrecht TransPort, sua sócia na SuperVia, no Rio de Janeiro

O fundo de investimentos Tief, sediado nas Bahamas, abriu processo de arbitragem contra a Odebrecht TransPort, sua sócia na SuperVia, operadora do serviço de trens na região metropolitana do Rio de Janeiro. Com uma participação de 27,5% no consórcio, o Tief pede indenização de 40 milhões de reais, alegando que a Odebrecht abusou do poder de acionista majoritário ao forçar a SuperVia a antecipar para o período da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil os investimentos que teriam de ser feitos até 2020. Segundo a reclamação, em vez de gastar com a melhoria da malha ferroviária e dos veículos, a concessionária investiu apenas no embelezamento das estações. A Odebrecht não comenta porque o caso está sob segredo de Justiça.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s