Fabricante de eólicas entra em recuperação com dívida de R$ 100 milhões

Engebasa — que fabrica torres eólicas para clientes como Petrobras, Usiminas, Vale e CSN, viu o faturamento reduzir em 70%

A Engebasa, empresa de Cubatão, em São Paulo, que fabrica torres eólicas para clientes como Petrobras, Usiminas, Vale e CSN, entrou em recuperação judicial.

A companhia tem dívidas que ultrapassam 100 milhões de reais e demitiu 500 funcionários em 18 meses. Segundo a Engebasa, a demanda no setor praticamente cessou na crise e o faturamento da empresa caiu quase 70%. 

Em 2018 a receita foi de 59 milhões de reais, ante 200 milhões em 2014. Entre os principais credores estão o Banco do Brasil, o Itaú, o Santander e o Bradesco.

“Após um período de crise em que a maioria das empresas do setor foram afetadas, há uma necessidade de reestruturação”, afirma Douglas Duek, CEO da Quist Investimentos, que assessora a empresa no processo, em conjunto com a DASA Advogados.