Ex-acionistas do Banco Gerador vencem disputa com FGC

Em 2015, o FGC emprestou 35 milhões de reais ao Gerador, tendo cinco imóveis como garantia, no processo de sua venda para o grupo Agiplan

O Fundo Garantidor de Crédito (FGC), instituição mantida pelos maiores bancos do país, perdeu uma disputa jurídica com os antigos acionistas do Banco Gerador, de Pernambuco. Em 2015, o FGC emprestou 35 milhões de reais ao Gerador, tendo cinco imóveis como garantia, no processo de sua venda para o grupo Agiplan. Meses depois, os antigos donos do Gerador — incluindo o ex-presidente Paulo Dalla Nora Macêdo, seu pai e seu tio — pararam de pagar as parcelas.

Pelo contrato, o FGC teria direito a assumir os imóveis, mas o fundo queria receber de outras formas um montante que chegou a 68 milhões de reais. No início de 2018, os credores processaram o FGC para que cumprisse o contrato e assumisse as garantias. A decisão saiu agora, dando ganho de causa à família Macêdo e condenando o FGC a uma multa de 15%. Cabe recurso ao Supremo Tribunal de Justiça.