Eletrobras põe à venda hotel, posto e meio bilhão em imóveis

A nova administração descobriu o tamanho da carteira (boa parte inútil) de imóveis que a estatal de energia elétrica e suas controladas carregam no balanço

Foi revirando a Eletrobras de ponta-cabeça que a nova administração descobriu, no último ano, o tamanho da carteira (boa parte inútil) de imóveis que a estatal de energia elétrica e suas controladas carregam no balanço. A subsidiária Chesf tem um posto de gasolina, a Eletronorte é dona de um hotel, a Eletrobras tem um terreno avaliado em mais de 100 milhões de reais no Rio, que está inutilizado há anos, e a Eletronuclear é dona de um naco de praia em Angra dos Reis.

O grupo é dono até de um hospital. A solução vai ser vender quase tudo (o hospital fica, por acordo com a comunidade). São 500 milhões de reais de imóveis à venda. Além disso, a empresa vai reorganizar os que ficam, entre próprios e alugados. Em Brasília, onde a maioria das empresas tem apenas um ponto de apoio, cada uma delas tinha um escritório próprio — esse ajuste já foi feito, colocando Eletrobras, Furnas, Chesf, Eletrosul e Eletronuclear no mesmo prédio da Eletronorte, uma economia de 85 milhões de reais por ano com aluguéis somente na capital federal.

No Rio de Janeiro, a Eletrobras está distribuída em seis prédios e, até março, vai ser realocada num só. A Eletronuclear também está de mudança: a empresa alugava um edifício que pertence à Valia e à Previ, fundos de pensão da mineradora Vale e do Banco do Brasil, enquanto um prédio próximo da Eletros, fundo de pensão da empresa de energia, estava vazio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Edson Pedroso

    Mais uma vez podemos verificar um relato de que estatal é sinônimo de ineficiência, por esse e outros motivos seu valor de mercado saltou após os rumores de privatização, e após o fracasso da reforma da previdência, acredito que não reste muitas outras saídas pra fazenda fechar as contas.
    A empresa apresenta um modelo que faz tudo mas não foca em em gerar resultados, a pergunta que fica é: será que não dava pra enxugar todas essas outras vertentes (queima caixa) antes?
    E sobre o fundo de pensao Eletros o imóvel é somente um dos vários problemas de gestão encontrados nesse segmento, alguém ainda acredita em algum deles após os relatos do funcionamento de Postalis Previ e Petros