Trabalhar em casal é legal?

Histórias reais e pesquisas analisam como casais se comportam quando compartilham vida pessoal e profissional.

Sempre digo que a união dos talentos faz a força e acredito que juntos vamos muito mais longe. Quando casais se imbuem desse espírito, a parceria passa a ser ainda mais proveitosa, tanto na vida pessoal como na profissional. O crescimento de casais trabalhando juntos, tanto nas empresas como empreendendo, tem aumentado nos últimos anos, e ao contrário do que muitos imaginam, pesquisas recentes mostram que essa proximidade no trabalho favorece não só a relação, como o dia-a-dia dos enamorados. 

Um estudo sobre casais feito pela Universidade do Estado de Utah em parceria com a Universidade Baylor, analisou o comportamento de 639 homens e afirmou que maridos e esposas que apoiam o trabalho de seus parceiros, são mais felizes em casa, além de mais produtivos e satisfeitos profissionalmente. O dado mais interessante é que o índice de felicidade e satisfação ainda é duas vezes maior quando os casais tem a mesma profissão e/ou trabalham na mesma empresa. (Fonte The Boston Globe)

Aproveitamos a inspiração dessa pesquisa para trazer a história de dois casais parceiros nos negócios que comprovam que amor e trabalho são duas forças que podem sim estar em simbiose. 

A arquiteta Mare de Campos estava buscando uma nova fase profissional que trouxesse mais propósito em sua carreira. Seu plano era iniciar uma nova sociedade com duas parceiras, mas ao contrário do que se esperava, o negócio não decolou. E quando tudo parecia perdido, seu período de frustração foi interrompido por um novo momento de empreendedorismo e amor. Fez um curso de design thinking que a inspirou a trabalhar de um maneira mais humanizada e ressignificou o Studio Mostarda – escritório de arquitetura que abriu em 2007.) E como tem horas que todas as benesses chegam ao mesmo tempo, conheceu o arquiteto e empresário Alex Demarchi, sócio da ETS Projetos e Construções. E o que seria apenas o início de um namoro, abriu alas para uma parceria em lato sensu…

“Conheci o Alex e percebi que nosso perfil era parecido, acreditávamos na mesma abordagem de uma arquitetura mais personalizada e empática. Pensei que seria muito legal se trabalhássemos juntos. Como os projetos de interior estavam saindo mais do que os de construção devido à crise, achamos interessante focar mais nessa área e juntar nossas competências focando em design de interiores e execução das obras.” – contou Mare.

E depois do sucesso de alguns projetos entregues à quatro mãos, Alex foi convidado para entrar como parceiro do Studio Mostarda. Hoje afirmam que essa união profissional rendeu muitos frutos para ambos.

E a Mare acrescenta “Pra mim nosso potencial de projeto é muito grande. Cada um tem um jeito e é isso que deixa o conjunto mais interessante. Os resultados me agradam mais do que quando eu trabalhava sozinha. Quando nos reunimos pra trabalhar em conjunto é muito legal, eu me sinto muito mais segura tendo alguém que confio e admiro pra compartilhar ideias e tirar dúvidas. Além disso, a gente tem uma sintonia muito gostosa e acredito que o amor nos faz ficar mais felizes em dividir nossas atividades.”

“A Mare trouxe uma luz sobre os meus projetos e uma empolgação que eu já não tinha mais ao observa-los. Trouxe também mais autoconfiança. Comecei a dar mais atenção ao mercado de projeto de interiores e de detalhamento de projeto executivo, que antes não eram meu foco. Acredito que unir nossos repertórios de experiências tenha enriquecido a visão arquitetônica de ambos.” – conta Alex

Essa troca empática entre parceiros tem mesmo efeitos super positivos. Merideth Ferguson, professora associada da Escola de Negócios da Universidade do Estado de Utah e principal autora do estudo citado no início da matéria, comenta que “quando as pessoas entendem a vida profissional e os desafios de seus parceiros, isso os ajuda a sentirem-se mais compreendidos, o que tem efeitos positivos tanto no trabalho como em casa.”

Falando nos benefícios do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, essa foi a premissa para sonho do empresário Fernando Oliveira, quando no início dos anos 90, plantou as primeiras sementes do que seria uma das principais marcas nacionais de produtos de esporte e aventura; a Curtlo

Quem hoje olha a marca, não imagina que ela começou como um pequeno sonho e quase nada de recursos. Fernando só conseguiu colocar a ideia em prática unindo forças com a esposa Verônica Cardoso. E quem nos contou mais detalhes dessa parceria de quase 30 anos foi a Carolina Oliveira, filha do casal, e ligada ao marketing da empresa.

Os pais se conheceram na faculdade, ela fazendo enfermagem e ele agronomia. Em comum tinham o amor pelo esporte. Entre outras modalidades esportivas, Fernando competia Mountain Bike e entre uma competição e outra, percebeu que no Brasil havia um gap de produtos para ciclistas. Como sempre teve o espírito empreendedor, resolveu colocar a mão na massa para preencher essa lacuna produzindo uma bolsinha para acoplar no banco da bicicleta:

“Meu pai começou a desenhar e produzir a bolsinha de selim por tentativa e erro. Confeccionou as primeiras, colocou no porta malas do carro e saíram para vender. As reservas que tinham eram de apenas 500 dólares e eles apostaram tudo em uma máquina de costura. Meu pai sempre enxergou as coisas no longo prazo, sempre conseguiu ver algo que os outros não conseguiam, ele acreditava muito que o negócio daria certo no Brasil, mas precisava do respaldo da minha mãe, que estava grávida de mim quando começaram. 

Além disso, pensavam que esse modelo de negócio seria uma forma de conciliar família e trabalho –  Carol conta com orgulho e emenda “Foi minha mãe que segurou as contas de casa durante anos até o negócio dar certo, trabalhando como gerente de vendas de uma empresa da área médica.

Enquanto meu pai apostava no sonho, minha mãe o ajudava avançar. Quando ela não estava no trabalho, ajudava com as finanças, fazia ligações, buscava novos clientes, etc. Essa parceria entre eles foi essencial para o negócio dar certo. Os dois sempre andaram lado a lado, um ajudando o outro, nunca vi ser diferente.”

E foi esse sentido de união em prol a um bem comum que permitiu que Fernando e Verônica pudessem trilhar o caminho de empreendedorismo que culminou na Curtlo, marca hoje reconhecida em todo o Brasil.

No livro “Casais inteligentes enriquecem juntos”, o autor Gustavo Cerbase comenta: “Um casamento (relação) somente dá certo quando seu verdadeiro sentido é o da União. O discurso diz que particularidades e individualidades devem ser respeitadas. A prática mostra que, na verdade há uma expectativa recíproca de que, ao longo do relacionamento, cada um acabe cedendo um pouco de sua individualidade e as afinidades se reforcem.”

No amor ou no trabalho, reconhecer os talentos e a multiplicidade daquele que está perto da gente e valorizar seus sonhos e conquistas, consolida a relação. 

É claro que o mar não é de rosas em tempo integral e que ajustes tem que ser feitos, como em qualquer parceria. No caso dos casais que trabalham juntos e portanto passam muito tempo um ao lado do outro, o respeito aos limites deve ser sabiamente estabelecido para que os problemas de casa fiquem em casa e os do trabalho no trabalho. Sobre esses ajustes, a Mare e o Alex contaram alguns dos segredinhos que desenvolveram com a convivência:

“No começo, tivemos que ter um pouco de paciência, pois cada um tinha um ritmo e compromissos diferentes, mas sempre tivemos uma visão cuidadosa de aliar forças, sem deixar que frustrações profissionais afetassem a nossa relação.” – conta Alex. E sobre o leva e traz do trabalho para casa Mare emenda “Nem sempre conseguimos nos desligar do trabalho. Mas poucas vezes nos irritamos ao falar sobre o assunto numa mesa de bar, a não ser quando estamos muito cansados ou decepcionados com algum evento que tenha ocorrido. Aí a gente procura avisar um ao outro que o momento é para descontrair.”

É muito inspirador ver casais reconhecendo os talentos e potências de seus parceiros, afinal essa força é essencial para concretizar sonhos e conquistar objetivos. A complementariedade e multiplicidade das habilidades é um dos segredos da parceria virtuosa. 

Se você ainda tem dúvida se começa o negócio dos sonhos com o ser amado, talvez as pesquisas e as histórias reais possam te dar uma mãozinha!

“Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos.” | Bezerra de Menezes

Se você curtiu essa matéria, indicamos também:

-Tem gente fazendo Kombiterapia. E você, alguma ideia nova?

-O que mais vale: fazer o que ama ou amar o que faz?

-Existe diferença entre felicidade e alegria?

-A União dos Talentos faz a Força!

Por Luah Galvão

Novo-Logo-Walk-and-Talk-Horizontal-2

Idealizadores do Walk and Talk, Luah Galvão e Danilo España, realizaram 3 projetos. O primeiro foi uma Volta ao Mundo por mais de 2 anos em que visitaram 28 países nos 5 continentes – para entender o que Motiva pessoas das mais variadas raças, credos, culturas e cores. O segundo foi caminhar os 800 km do Caminho de Compostela na Espanha, entrevistando peregrinos sobre o sentido da Superação. E recentemente voltaram da Expedição Perú, onde o sentido da resiliência foi a grande busca do casal. Agora que estão de volta ao Brasil compartilham suas descobertas através de textos e histórias inspiradoras para esse e outros veículos de relevância, assim como em palestras e workshops por todo o Brasil. Descubra mais sobre o projeto: www.walkandtalk.com.br. Conheça também a página no Facebook.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s