Por um mundo com mais vírgulas!

Em um texto a pontuação é que cria os momentos de pausa e respiração. E na nossa vida, qual a importância de criar esses momentos?

Quantas pessoas você encontra no dia a dia que relatam estar tudo na mais absoluta tranquilidade? Imagino que poucas, e arrisco a dizer que muitos responderiam nenhuma. Ainda mais para aqueles que vivem nos grandes centros.

Percebo que os momentos para encontrar consigo mesmo estão cada vez mais raros, se tornaram gaps mínimos no meio das atribulações diárias. Por isso, quero compartilhar uma metáfora que me ocorreu esses dias e que pode nos ajudar a enxergar essa situação por um outro ponto de vista. Pense que a vida é um texto, como esse aqui. E pela pressa, pela quantidade de afazeres, responsabilidades e burocracias que surgem, eu fosse obrigado a escrever sem parágrafos e sem pontos finais. Apenas vírgulas entrariam para dar os respiros necessários à boa compreensão. Imagine agora que o tempo aperta ainda mais, e que as vírgulas precisariam ser retiradas também. Não é difícil de imaginar que o texto ficaria um “bolo só”…

Os parágrafos nos ajudam a organizar as ideias, os pontos e vírgulas são pausas necessárias para a cadência e ritmo do texto. Será que não estamos deixando que a nossa vida perca cadência e ritmo? Será que não estamos carentes de parágrafos, pontos e vírgulas? De pausas pequenas, médias e grandes? De pausas saudáveis? Os gregos antigos chamavam essas pausas saudáveis de ócio criador. Momentos em que o “não fazer” é o que inspira o corpo, a mente e o espírito a acordarem para aquilo que é o nosso mais profundo e verdadeiro desejo, sem que percebamos. O ócio criador promove o alinhamento com nosso destino à cumprir. Não como reféns dele, mas como seres que cumprem suas missões para evoluirem e darem sentido às próprias existências.

Pausar para respirar é um ato de dignidade, além de honra ao ar, que apesar de invisível, é absolutamente vital. Não percebemos seu valor até que nos falte de alguma forma.

Deixar que a velocidade tome conta das nossas vidas, que o tempo nos engula é não dar valor ao que nos é mais caro. O papel da pontuação é nos lembrar dos momentos de respirar. Entenda-se por respirar; absorver e digerir os sinais e aprendizados da vida. Lembre-se que cada vírgula, por menor que seja, importa! Elas compõem um todo que só faz sentido assim. Sem elas, a beleza do todo se esvai, sem elas, temos caos e não ordem, confusão e não lucidez.

Escrevo esse texto como um manifesto por dias com mais parágrafos, pontos e vírgulas, por dias mais lúcidos, com mais respiração e consciência. Não é à toa que o mindfulness está na moda. É preciso lembrarmos disso.

Bons respiros pra você!

Por Danilo España

Idealizadores do Walk and Talk, Luah Galvão e Danilo España deram uma Volta ao Mundo por mais de 2 anos e visitaram 28 países para entender o que Motiva pessoas. Em seguida fizeram o Caminho de Compostela entrevistando peregrinos sobre Superação. Fecharam a tríade de viagens pesquisando “Resiliência” no projeto que batizaram de “Expedição Perú” Compartilham suas descobertas através de palestras e workshops por todo o Brasil.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s