Rolezinho com Nassim Taleb

Na madrugada da sexta para o sábado resolvi checar meu Facebook – para mim, uma poderosíssima ferramenta de trabalho – mais uma vez, antes de dormir. E eis que vejo no meu News Feed um post que me fez pular da cadeira (foto abaixo). Quem me conhece sabe o quanto sou a-lu-ci-na-da pelo trabalho do NASSIM NICHOLAS TALEB, do BENOIT MANDELBROT e do LOUIS BACHELIER (para quem nunca ouviu falar […] <div class="read-more"><a href="https://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/mundo-do-dinheiro/2014/02/03/rolezinho-com-nassim-taleb/" class="more-link">Leia mais</a></div>

Na madrugada da sexta para o sábado resolvi checar meu Facebook – para mim, uma poderosíssima ferramenta de trabalho – mais uma vez, antes de dormir. E eis que vejo no meu News Feed um post que me fez pular da cadeira (foto abaixo).

Taleb

Quem me conhece sabe o quanto sou a-lu-ci-na-da pelo trabalho do NASSIM NICHOLAS TALEB, do BENOIT MANDELBROT e do LOUIS BACHELIER (para quem nunca ouviu falar neles, deixo aqui algumas recomendações de leitura:  ILUDIDO PELO ACASO, A LÓGICA DO CISNE NEGRO, ANTIFRAGILE – THINGS THAT GAIN FROM DISORDER, MERCADOS FINANCEIROS FORA DE CONTROLE, THEORY OF SPECULATION: THE ORIGINS OF MODERN FINANCE).

Quem é Nassim Taleb? No crash de 1987 – conhecido como “black monday” – o índice Dow Jones caiu 22,6% (isso só no dia 19 de outubro) e Taleb fez fortuna! Desenvolveu uma estratégia com derivativos (puts – opções de venda – out-of-the-money (OTM)), que se beneficia com a volatilidade (do preço) do ativo-objeto. A estratégia é perdedora na maior parte do tempo, mas, quando o mercado fica volátil por conta de um black swan, ou seja, pela ocorrência de um evento improvável – o ganho é altíssimo e a estratégia se paga e gera resultados astronômicos. Há boatos que Taleb teria feito USD 40 milhões em poucas horas nesse dia – posicionado em eurodollar e deutsche mark. Taleb é odiado pela academia … por engrossar o caldo (junto a Mandelbrot e Bachelier) contra o modelo gaussiano (curva em forma de sino | distribuição normal), que é a base de todos os modelos financeiros utilizados atualmente – inclusive, para o controle de risco.

Taleb veio ao Brasil para palestrar num evento fechado que está sendo promovido pelo banco de investimentos Credit Suisse First Boston, essa semana. Mas, o “Nietzsche de Wall Street” ou Nietzsche moderno” – como foi apelidado – fez questão de encontrar com seus leitores, num esquema bem low profile. O local foi escolhido via Facebook, Café Suplicy do shopping Market Place. E lá fui eu, tomada por um entusiasmo que não cabia em mim.

Trajando blazer, t-shirt preta e calça jeans, Taleb chegou pontualmente ao encontro. Cumprimentou cada um de nós e foi muito amigável durante todo o bate-papo, que acabou durando quase 2 horas. Já de largada pediu espressos, macchiatos, cappuccinos, águas e cinnamon rolls para todo mundo.

Ele foi muito atencioso e simpático e respondeu a todas as perguntas. Os assuntos foram os mais diversos – desde temas mais áridos como “sigmoid” até “Bitcoin”. Quando perguntado sobre que livros estava lendo, nos mostrou o seu kindle – com alguns clássicos – e surpreendeu: “Estou lendo Simbad, o marujo (a versão em árabe, claro)”.

IMG_0416_A

Taleb reuniu por volta de 20 leitores para um “cafezinho”.

Descrevo abaixo uma síntese da conversa:

– Taleb falou muito sobre um assunto que ele adora: heurística – um comando simples.

– Comentou sobre Sêneca – que foi o homem mais rico do Império Romano – mas, que era contra a dependência dessa riqueza. Queria estar preparado para a ocorrência de um evento aleatório – que pudesse torná-lo pobre. Sendo dessa forma, senhor do seu destino (e não sua vítima).

– Questionado sobre a “escola Austríaca“, disse que as ideias eram interessantes.

– Sobre “stop loss“/”stop gain” falou que não utiliza em seus trades.

– Ponderou que o conceito de bitcoin (ou moedas eletrônicas) é bem interessante, pois tira o controle da emissão de moeda dos governos. Mas, afirmou não saber qual será o futuro desse mercado.

– Perguntei a ele: “Tomemos como exemplo uma pessoa física que possui um portfólio de $1 a $5 milhões – uma quantia considerável – qual deveria ser o substituto do “beta” (medida cujo cálculo está baseado na distribuição normal) para a diversificação (do risco) da carteira? Ele me respondeu com outra pergunta: “Qual seria a profissão deste sujeito?”. Eu disse: “Digamos que se trata de um médico!”. Ele disparou: “Ele deve ganhar dinheiro com o seu ofício, ao invés de tentar ficar rico da noite para o dia no mercado financeiro.” E completou: “Muitos profissionais perdem o dinheiro suado (que ganharam praticando suas atividades principais) investindo em ativos que não conhecem.”

– Perguntei sobre seus investimentos pessoais e ele disse que poderia até mesmo me mostrar seu portfólio. (Ao tentar exibi-la no Iphone, o app – infelizmente – não abriu). Ele mencionou que ainda mantém a estratégia com opções (através do Universa), e que também investe em ouro (via ETFs) para “proteção”, mas, que ultimamente, toda vez que ele compra o preço do metal sobe.

Obviamente, que tudo foi conversado a luz de um contexto. Você pode buscar praticamente todos os pontos citados acima em suas obras – livros, artigos, entrevistas, palestras e vídeos no Youtube. Através de sua conta no Twitter – @nntaleb – Taleb divide suas ideias com o mundo e nos convida a reflexões substanciais (vale a pena conferir).

A internet tornou tudo possível … até tomar um café num domingo a tarde – em São Paulo – com o Nassim Taleb, agendado pelo Facebook, no melhor estilo “rolezinho”. E que venha o próximo!

Taleb autografando meu livro.

Taleb autografando meu livro.

 

IMG_0396_A

Muito obrigada por sua generosidade em compartilhar suas ideias e seu tempo conosco.

 

Gostou do conteúdo? Para ser avisado quando publicarmos um novo artigo no Blog cadastre-se aqui e não perca nada! 

Sugestão de temas, perguntas ou comentários podem ser enviados através do espaço abaixo.

Cláudia Augelli

The rational heuristic is to avoid any market commentary from anyone who has to work for a living.”- Nassim Nicholas Taleb

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s