Transferência do Arquivo Nacional para Casa Civil gera resistência

O ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, pretende transferir o Arquivo Nacional para a Casa Civil.  Palocci alega que a idéia é concentrar o ministério nas funções originais de assessoramento da Presidência, mas a notícia não agradou os profissionais de arquivologia e o assunto é motivo de uma mesa-redonda no Auditório Paulo Freire do Centro de Ciências Humanas e Sociais (RJ), para decidir outras iniciativas contra a mudança. Para o […] <div class="read-more"><a href="https://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/instituto-millenium/2011/01/05/transferencia-do-arquivo-nacional-para-casa-civil-gera-resistencia/" class="more-link">Leia mais</a></div>

O ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, pretende transferir o Arquivo Nacional para a Casa Civil.  Palocci alega que a idéia é concentrar o ministério nas funções originais de assessoramento da Presidência, mas a notícia não agradou os profissionais de arquivologia e o assunto é motivo de uma mesa-redonda no Auditório Paulo Freire do Centro de Ciências Humanas e Sociais (RJ), para decidir outras iniciativas contra a mudança.

Para o professor José Maria Jardim, da Escola de Arquivologia da UniRio, a mudança representa  um retrocesso para a política de acesso e transparência dos acervos públicos do país: “O maior risco é de que o Arquivo volte a ser um mero depósito de documentos. Ainda estamos longe de uma política de transparência, mas a gestão do acervo deu um inegável salto de qualidade – sustentou”. Jardim teme que, ao voltar ao Ministério da Justiça, o Arquivo readquira o caráter de repositório de documentos destinados apenas a comprovar fatos, perdendo a dinâmica que o acervo ganhara, nos últimos anos, no campo da produção de conhecimento.

O acervo do Regime Militar (1964-1985) conhecido publicamente faz parte do patrimônio do Arquivo Nacional. O Ministério da Justiça, consultado nesta terça-feira sobre a mobilização desencadeada contra a transferência, decidiu não se manifestar por enquanto a respeito do assunto.

Fonte: jornal ” O Globo”

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s