Brasil é 2o no ranking da burocracia

A consultoria Grant Thornton entrevistou 11 mil empresas em 39 países e o resultado da pesquisa revela que o Brasil aparece em segundo lugar na lista dos empresários mais preocupados com a burocracia, atrás apenas da Polônia. A parcela de empresários que apontam como entrave o excesso de regulamentação cresceu 15% este ano, para 52%, enquanto a dificuldade para contratar aumentou em 19% com relação a 2010, para 49%. A […] <div class="read-more"><a href="https://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/instituto-millenium/2011/04/18/brasil-e-2o-no-ranking-da-burocracia/" class="more-link">Leia mais</a></div>

A consultoria Grant Thornton entrevistou 11 mil empresas em 39 países e o resultado da pesquisa revela que o Brasil aparece em segundo lugar na lista dos empresários mais preocupados com a burocracia, atrás apenas da Polônia.

A parcela de empresários que apontam como entrave o excesso de regulamentação cresceu 15% este ano, para 52%, enquanto a dificuldade para contratar aumentou em 19% com relação a 2010, para 49%.

A disponibilidade de mão de obra qualificada é apontado como o maior obstáculo ao crescimento para os países dos BRICS (grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul)

O custo de um financiamento é um entrave para 28% deles, a infraestrutura de transportes e a escassez de capital de giro são apontadas por 25% cada, a escassez de financiamento de longo prazo por 20% e a infraestrutura de tecnologia de informação por 16%.

Fonte: “ Valor”

No site do Instituto Millenium, leia o artigo de Paulo Rabello de Castro: “Sobre os demônios que nos atormentam.” : ”

Temos aqui capetas para todos os gostos de filmes de terror. Na economia, convivemos há muito tempo com uma trinca dos diabos: a burocracia peluda, o desperdício de rabo longo e a tributação enlouquecida. São diabos asquerosos, todos eles a serviço da manutenção do poder abusivo do Estado sobre a vida normal dos brasileiros nesta República. Agem como vampiros por sugar a seiva do desenvolvimento da nação: os investimentos e o aumento da produtividade. Pelo caminho, matam a criatividade e o empreendedorismo. Deveriam ser mantidos à distância do povo que trabalha e produz. Mas hoje se dá o inverso.

Estamos no império da burocracia, essa secretária da morte do progresso, já que a peluda enreda as atividades do empresário e do cidadão comum, roubando-lhes o bem mais precioso, seu tempo. Calcula-se em 0,5 ponto porcentual do PIB a perda de crescimento anual por causa do excesso de burocracia, o equivalente a nos tomarem cerca de R$ 70 bilhões em investimentos adiados ou cancelados, a cada ano, por puro efeito dos excessos de regulamentos, carimbos, contraordens, erros de lançamento em cobranças, multas injustas e outras pragas.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s