A capitalização só beneficia os bancos? André Bolini responde!

Nesta série semanal de vídeos, o especialista do Imil desmistifica alguns pontos sobre a reforma da Previdência

O administrador de empresas e estudante de Direito, André Bolini, será nossos olhos em Brasília para nos trazer informações sobre as últimas notícias, ações e projetos discutidos no Congresso Federal e no Executivo. Nesta primeira série de vídeos semanais, o especialista do Imil desvenda o tema da reforma da Previdência que, após ser aprovada na Câmara dos Deputados, passa a ser analisada pelos senadores da República. Na nova etapa da tramitação da PEC, a expectativa é que o tema da capitalização volte à discussão. Mas afinal, será que esse sistema favorece apenas os bancos? Assista ao vídeo e tire de vez as suas dúvidas sobre este mito!

Veja também: Cientista político Murilo Medeiros explica tramitação da Nova Previdência no Senado

O atual sistema de repartição, onde os trabalhadores que estão na ativa financiam os aposentados, é considerado insustentável diante do rápido envelhecimento da população brasileira. Neste cenário, a capitalização, onde cada cidadão poupa a sua própria aposentadoria, se apresenta como uma solução viável. A opção já é adotada por diversos países. “É preciso reformar a Previdência com sustentabilidade. É aí que entra o regime de capitalização. Para que a gente não precise fazer uma reforma de cinco em cinco anos”, alerta Bolini.

+ de André Bolini: Entenda a importância da MP da Liberdade Econômica para o Brasil!