Como estruturar a governança de inovação nas empresas?

Muitas empresas que atendemos na consultoria têm montado comitês de inovação para coordenar as atividades na empresa. A ideia é ter algumas pessoas que possam manter a chama da inovação acessa, não deixando a rotina e os projetos operacionais sobreporem os esforços de inovação. Mas qual exatamente o papel desses comitês? Como dividir as responsabilidades na estrutura da empresa? Podemos dividir essas tarefas em 4 níveis diferentes: Alta gestão – […] <div class="read-more"><a href="https://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/inovacao-na-pratica/2012/08/20/como-estruturar-a-governanca-de-inovacao-nas-empresas/" class="more-link">Leia mais</a></div>

Muitas empresas que atendemos na consultoria têm montado comitês de inovação para coordenar as atividades na empresa. A ideia é ter algumas pessoas que possam manter a chama da inovação acessa, não deixando a rotina e os projetos operacionais sobreporem os esforços de inovação.
Mas qual exatamente o papel desses comitês? Como dividir as responsabilidades na estrutura da empresa?
Podemos dividir essas tarefas em 4 níveis diferentes:
Alta gestão – são aqueles que definem o que chamamos de estratégia de inovação. São eles que irão dar o direcionamento para o restante da empresa em relação à no que ela quer ser diferente das outras empresas do mercado. Seremos inovadores em que parte do negócio? Essa reflexão deve estar alinhada com a estratégia do negócio e será desdobrada em tipos e temáticas de inovação. Normalmente esse grupo também define orçamento e grandes metas para os programas.
Comitê de Inovação – os comitês de inovação são formados por representantes de diferentes áreas e tem o papel de administrar o processo de inovação e acompanhar os resultados. Trabalham também na estruturação de ações para disseminação da cultura de inovação e realizam a tarefa de priorização de projetos. São os responsáveis pela comunicação interna e definição de políticas de incentivo ao envolvimento com o tema.
Lideranças ou facilitadores – a inovação é um movimento top-down nas empresas. É muito comum ver empresas em que as médias gerencias se sentem pressionadas pelas questões operacionais e de rotina, inibindo qualquer movimento de maior risco ou incerteza. Dessa maneira, deve-se ter um cuidado especial com essas lideranças intermediárias, preparando-as para serem catalisadores da cultura de inovação. Além disso, deve-se pensar também na forma pela qual essas pessoas são avaliadas. Não adianta pedir que inovem quando são avaliadas por outros aspectos totalmente operacionais e rotineiros. A psicologia comportamental aponta que as pessoas respondem a estímulos, portanto deve-se ter um cuidado especial com esses níveis.
Times de Inovação – esses são times de colaboradores montados de acordo com cada projeto. Eles são os responsáveis em transformar ideias em realidade. Participam da montagem dos planos, da realização dos experimentos e implementação dos projetos. Podem envolver diferentes áreas e são recompensados pelos resultados atingidos. Seus resultados e o andamento dos projetos são monitorados pelo comitê de inovação.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s