Abordagens importantes para a competitividade

A inovação colaborativa é a chave para a competitividade dos negócios.

Recentemente participei de um seminário voltado para competitividade na cadeia do calçado e as principais palavras chave do evento foram: integração, inovação e sustentabilidade. Foram diversas apresentações de cases locais da cadeia do calçado, todos muito interessantes. O mais interessante foi ver ótimos exemplos de conexão estratégica dos temas e os resultados práticos.

Integração é uma palavra importante nesse contexto. A concorrência não se dá exclusivamente de empresa para empresa, mas sim entre as cadeias de valor. Na prática não basta minha empresa isoladamente ser eficiente e bem organizada. O resultado final é a soma dos elos e o quanto eles adicionam valor ao produto/serviço oferecido.

Nesse sentido, a integração entre os agentes da cadeia traz ganhos para todos envolvidos. A colaboração fornecedores – clientes gera os chamados ganhos relacionais, ou seja, juntos conseguem criar valor que é maior que a soma do que seria gerado individualmente. Por exemplo, a gestão integrada de estoque traz reduções de custos, melhorando margens e a competitividade da empresa.

Falando em inovação, podemos conectar diretamente com o tema da integração. Muito temos ouvido falar sobre inovação aberta, co-criação e outras ações de desenvolvimento conjunto envolvendo fornecedores, clientes, universidades e startups.

Ao realizar o desenvolvimento conjunto de produtos, serviços e processos poderemos ter resultados superiores no que diz respeito a prazos de projeto, compartilhamento de riscos, maior assertividade e custo final. Cabe ainda mencionar que hoje é muito difícil termos internalizado na empresa todo o conhecimento e tecnologias necessárias para desenvolvimentos realmente inovadores. Acessar o estado da arte dos conhecimentos e novas maneiras de resolver os problemas antigos são também benefícios dessa abordagem.

Finalmente, o tema sustentabilidade foi também abordado com uma visão estratégica. Não só no clichê com o foco ambiental, mas sim como um direcionador que impacta o desempenho e competitividade da empresa. Essa abordagem pode trazer reduções de custo, produtos superiores promovendo crescimento ao negócio. Os diferentes pilares da sustentabilidade devem caminhar juntos para realmente se traduzirem em competitividade.

Felipe Ost Scherer

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s