Crenças limitadoras que te impedem de enriquecer

Sua mãe, pai e avós te ensinaram crenças sobre o dinheiro que podem impedir sua prosperidade.

Crenças limitadoras são afirmações com jeito de verdade absoluta que te impede de progredir em algum aspecto , setor ou característica pessoal ou da sua vida.

Sempre são arraigadas na sociedade e tidas como conselhos comuns e /ou seguros.

Em especial cito aqui 4 crenças que acho horríveis e que podem facilmente ser identificadas em diálogos com amigos e parentes desde sa infância. Todas ligadas à nossa vida financeira.

1- Dinheiro é sujo

Se você imaginar uma nota surrada de R$5,00 , claro que esse dinheiro é infestado de sujeira e bactérias. No entanto, quantas vezes você usa notas ou moedas de dinheiro no seu dia a dia. O mais comum é usar meios de pagamento eletrônicos. Essa crença te afasta do dinheiro simplesmente por que você e ninguém quer ter sujeira por perto. Por isso que tiramos o lixo de dentro de nossas casas.

2- Melhor ser pobre com saúde do que ser rico enfermo

Claro que ter saúde é melhor , mesmo se o dinheiro for curto. No entanto a vida não te dá apenas duas alternativas como sugere o ditado. O melhor mesmo é ser rico e ter saúde.

3- Caixão não tem gaveta

O grande drama financeiro da vida não é levar dinheiro para o caixão. Se você fizer isso seus herdeiros vão te agradecer. O grande drama financeiro da vida é , justamente, não ter dinheiro nem para comprar o próprio caixão.

4- Só existe o presente. O futuro a Deus pertence e o passado não volta.

As pessoas RESPONSÁVEIS preocupam com o futuro, sim. E devem fazer isso mesmo. Essa história de viver cada dia como se fosse o último, olhar no espelho e dizer tudo dará certo, hoje, amanhã , esta semana , este mês… é legal mas, não funciona se você não trabalhar e cuidar de você.

 

Enriquecer é uma questão de ter e seguir um bom plano e, um bom plano, precisa de bons hábitos.

Mauro Calil é Fundador da Academia do Dinheiro
Instagram @academiadodinheiro
Youtube Academia do Dinheiro

Veja o Vídeo que complementa este artigo