A real razão da “histeria” do Coronavirus

Governos não previnem saúde pública, mas, sim, sua própria saúde financeira e política.

Um mapa mundial dos casos da gripe causada pelo Covid-19 mostra que na China o pior passou.

Eu realmente acredito que a saúde pública é importante, realmente acredito que cada vida vale o mesmo, e pouco importa a causa de uma morte, todas as mortes devem ser evitadas sempre que isso for possível. Desta convicção é que vem minha vontade de espalhar ao mundo as consequências mais graves que a histeria propalada e apoiada por indivíduos nos governos que sobrevivem, ou se perpetuam, pela opinião pública e votos das próximas eleições majoritárias.

Primeiro vamos a alguns dados públicos e amplamente aceitos:
Fonte: indexmundi.com

População 0 – 14 anos 15 – 24 anos 25 – 54 anos 55 – 64 anos 65 +
China 1.386.000.000 17,1% 13,27% 48,42%, 10,87% 10,35%
Europa 741.000.000 15,5% 10,9% 41,8% 12,9% 19,1%
Itália 60.480.000 13,69% 9,74% 42,46% 12,73%  21,37%
Brasil 209.300.000  22,79% 16,43% 43,84% 8,89% 8,06%

Letalidade do coronavírus por faixa etária (em %)

  • 0-9 anos = 0
  • 10-19 anos = 0,2
  • 20-29 anos = 0,2
  • 30-39 anos = 0,2
  • 40-49 anos = 0,4
  • 50-59 anos = 1,3
  • 60-69 anos = 3,6
  • 70-79 anos = 8
  • 80 anos ou mais = 14,8

Fatores de aumento de risco (em vezes)

  • Doença cardiovascular = 11,7
  • Diabetes = 8,1
  • Doença respiratória crônica = 7
  • Hipertensão = 6,7
  • Ter 80 anos ou mais = 6,4
  • Câncer = 6,2

Fontes: Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, Organização Mundial da Saúde (OMS)

Se pararmos aqui podemos erradamente concluir que morrerão 14,8% das pessoas com 80 anos ou mais , 8% daqueles entre 70 e 79 anos e também quase 4% de quem tem 60 a 69 anos. Pois isso não é correto.

Veja que a China com 1.386.000.000 teve 81.000 casos de infectados ou 0,0000584% da população, isso é a realidade.

E aí você pode argumentar que esse número só é tão baixo pois, lá na China, as autoridades fizeram rapidamente o isolamento de doentes e contiveram a propagação da doença. Isso é correto mas, vamos agora aos números da Itália. Lá, enquanto escrevo este artigo, foram 1.809 mortes ou 0,00002991%, isso sedá pois 21% da população está na faixa etária de maior risco.

E foi por isso que a Itália parou.

Mas por que um número relativo tão baixo de óbitos faz com que países europeus como Alemanha, Espanha, etc, determinam que suas populações fiquem em casa?  Por que parar uma nação por algo que mata menos que muitas outras causas também contagiosas? Não haveria ninguém com essa visão quantitativa e qualitativa que eu relato aqui?

Antes de continuar, e mostrar o real motivo disso tudo, volto a salientar que toda vida é importante e toda morte deve ser evitada sempre que isso for possível.

Veja que, segundo o atlas de violência do IPEA  em 2017, no Brasil 60.559 homens foram mortos no Brasil e isso nunca teve a mesma repercussão que as 80 mil vítimas chinesas. No mesmo ano 4.936 mulheres foram mortas , essas mortes já contam maior cobertura da imprensa mas, também, algo muito longe da ênfase dada aos casos italianos de Covid-19.

Mas afinal por que isso acontece?
O motivo é o bolso do governo. Sim, isso mesmo.

Os governos democráticos no mundo todo tem uma responsabilidade sobre o caixa que administram e a vontade sem fim de performar muito bem na próxima eleição. Por isso farão quase qualquer coisa para manter a saúde financeira do estado e, a sua própria imagem como boa, proba, responsável e diligente, assim como dos governantes, que são pessoas como eu e você.

Então, agora veja agora o gráfico que explica tudo.

Como se achata a curva da epidemia?

Se você não entendeu eu explico. Vamos lá, ponto a ponto.

1- Cada país tem seu próprio número limitado de leitos no serviço hospitalar, no Brasil em 2017 era de 1,7 para cada 1.000 habitantes. Veja o gráfico seguinte.

2- Sim, o vírus se espalha rápido e os grupos mais vulneráveis, acima descritos, têm alta probabilidade de internação e, portando demandariam tais leitos escassos. Estaríamos no cenário da curva azul no quadro ao lado.

3- Ao demandar um leito, recursos orçamentários são usados até o limite previsto e além dele. Isso acontece pois, os todos outros casos já previstos não parariam de chegar.

4- Vidas, e dinheiro, se perderiam pela incapacidade do sistema em dar o atendimento correto.

5- Para preservar vidas (isso sim é importante), mas também, dinheiro e reputações políticas, é necessário achatar a curva de modo que sistema instalado consiga absorver os casos mais graves e, então passarmos ao cenário da curva vermelha.

Bem , se você é político, marketeiro de político, assessor ou qualquer coisa que o valha já deve estar me odiando por mostrar as coisas por esse prisma. Com certeza os políticos de todos partidos, de todas ideologias, pouco importam quem sejam, usarão todos os instrumentos de divulgação, incluindo suas próprias redes sociais e imprensa tradicional, sempre para dizer que tudo estão fazendo para preservar vidas humanas.

Mas, se isto fosse verdade, teríamos, no Brasil, 100% da população com coleta de esgoto em suas residências, temos somente 52%. Não teríamos cobrança de IPTU sobre imóveis sem habite-se com riscos de desmoronamento e, principalmente, não teríamos tantas mortes como aquelas mostradas pelo Atlas da Violência , esse sim um número epidêmico.

Teríamos ainda um número crescente de hospitais e não o contrário como mostra este gráfico.

Gostaria, imensamente de ser convencido do contrário mas, ao que tudo indica, no mundo todo o quadro é o mesmo. Governos sacrificando suas economias em médio e longo prazo para não se mostrarem nus no curto prazo, período este, onde ocorre o pleito eleitoral.

E mais uma vez, repito, as vidas são muito importantes e devemos evitar todas as mortes que pudermos, TODAS, inclusive as de sarampo, que voltaram a acontecer, as de dengue, pneumonia, câncer, leptospirose, de homicídios ou feminicídios, etc, etc, etc. e etc.

Ibovespa, o principal índice da bolsa de valores brasileira caindo e dólar disparando, podem interferir nas vidas das pessoas de forma mais grave e permanente que uma gripe. Uma gripe, com o atendimento correto, que como vimos não temos, pode ser curada. Desemprego em família pode durar anos e interferir na vida de mais de uma geração.

E sim, os governos devem ficar histéricos, só assim preservarão suas imagens de probos, responsáveis e diligentes.
Para isso, neste caso, dispõem do escudo do discurso pronto de salvar vidas, coisa que não fazem em outras situações.

Mauro Calil é Fundador da Academia do Dinheiro
Instagram @academiadodinheiro
Youtube Academia do Dinheiro