Cinco dicas para se adaptar à crise

Como sair da crise financeira sem esperar nada do governo

A crise pegou todo mundo e, pelo menos por enquanto, não há perspectivas de grandes melhorias. Infelizmente, não é uma situação simples, não existe um toque mágico do governo que solucione as questões econômicas brasileiras de imediato. Eu costumo dizer, inclusive, que o governo tem muito mais potencial para atrapalhar as nossas vidas do que para melhorá-las.

Mas, se você não quer esperar por um milagre, faça como nós fizemos na Academia do Dinheiro. A crise também chegou por aqui. Nossas vendas de cursos, e-books e consultorias foram bem impactadas. Ou seja, diminuiu muito o nosso volume de trabalho e tivemos que sair em busca de alternativas.

Pensando nisso, separei algumas dicas para você, que está disposto a se adaptar, e, assim, tentar sair da crise. Vamos a elas!

1 – Reduza os seus gastos

O primeiro passo é um tanto óbvio e você pode até já estar fazendo: a redução total e profunda dos seus gastos. É necessário se atentar ao orçamento, fazer uma planilha e começar a estudar a quantia que você tem e quais são as suas despesas efetivas.

Algumas coisas, inclusive, são passíveis de revisão imediata, como, por exemplo, aquele pacote de TV a cabo com milhares de canais e que você acaba assistindo sempre aos mesmos três. Tem gente, inclusive, que já abandonou este tipo de serviço e permaneceu apenas com a internet.

Portanto, é importantíssimo promover um corte assertivo, acentuado e muito sério em suas despesas. Uma dica extra é ter hábitos ecológicos. Isso faz com que você economize muito dinheiro com ações simples, como não deixar a luz acesa desnecessariamente, tomar banhos mais rápidos, escovar os dentes com a torneira fechada, entre outros.

2 – Busque novas receitas

A segunda dica para sair da crise ou se adaptar a ela é buscar novas receitas, novas fontes de renda. Se você tem algum talento ou habilidade específica, encontre alternativas para reforçar os seus ganhos no fim do mês. Comece, por exemplo, a produzir conteúdo para o site ou para as redes sociais da padaria ao lado da sua casa, para a farmácia da qual é cliente ou para aquele professor que você conhece e que também está precisando de divulgação para captar mais alunos. Ou seja, use a sua criatividade para produzir mais receita, mesmo que seja pequena. Como diz o ditado: é melhor pingar do que secar.

3 – Seja criativo

Esta dica é um pouco mais direcionada para os empreendedores: lance ideias ou produtos que caibam no bolso do seu cliente. Se você já tem algum negócio e a crise te pegou, oferecer novas possibilidades pode surpreender.

Aqui, na Academia do Dinheiro, nós colocamos novos e-books e novos títulos de cursos à venda no site, com um preço bem reduzido, mas, obviamente, sem comprometer a boa qualidade dos materiais. Dessa forma, fizemos com que continuasse “pingando sem secar”.

4 – Pratique o networking

A quarta dica é estreitar a sua rede de contatos. Neste momento de crise, as pessoas estão muito mais dispostas à cooperação. Porém, é importante que o processo de networking seja sempre um “ganha-ganha”. Precisa ser uma relação de simbiose, na qual eu te dou alguma coisa e você me dá algo em troca, e isso pode ou não envolver alguma quantia em dinheiro.

5 – Ouça os seus clientes

Tire um tempo para ouvir as necessidades dos seus clientes e do mercado. Quando você está cortando gastos, gerando mais receitas, estabelecendo um networking correto e lançando produtos competitivos, tudo deve ser feito com um propósito.

Você escuta o que os seus stakeholders têm a dizer, absorve, verifica o que pode ajudar no seu negócio, promove as adaptações necessárias e, em seguida, tenta, ao máximo, colocar tudo em prática. Assim, você se ajusta aos desafios atuais e consegue seguir em frente.

Enriquecer é uma questão de ter e seguir um bom plano!

Mauro Calil é fundador da Academia do Dinheiro

Veja também o vídeo relacionado a este artigo:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s