Imply cresce com foco em tecnologia para o Esporte

Companhia de origem gaúcha atua no Esporte e está entre as maiores exportadoras do país

Segundo o Ministério da Economia, a Imply, empresa com sede no Rio Grande do Sul que oferece produtos e serviços em acessos, autoatendimento, entretenimento e painéis, ficou entre as cinco mil maiores exportadoras do Brasil em 2018, em um país que conta com mais de 1 milhão de empresas abertas. E o foco no Esporte é um dos caminhos.

Fundada em 2003, a companhia decidiu iniciar sua atuação com Tecnologias de Gerenciamento de Acessos e Ingressos em 2007, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre. O sistema foi pioneiro no Brasil para venda antecipada de ingressos pela internet. Desde então, tornou-se referência em fornecimento de sistemas de controle de acessos em estádios de futebol, com presença massiva nas arenas que receberam a Copa do Mundo de 2014.

Para isso, a empresa precisou atender rigorosamente aos padrões da FIFA, do Estatuto do Torcedor e pensar em formas de agilizar o acesso para o público nos estádios, além de aperfeiçoar a segurança em estádios e arenas. Daí um o projeto desenvolvido no estádio do Club Athletico Paranaense ser tão interessante. A arena tem 100% dos acessos controlados por biometria (algo então inédito no país) e teve papel fundamental na identificação de pessoas que cometeram algum delito nas dependências do estádio, auxiliando nas punições dos infratores. O Beira Rio e a Arena do Grêmio também contam com a tecnologia atualmente, usada para identificar a entrada de membros das torcidas organizadas de cada equipe. O sistema de gerenciamento e controle de acessos realiza bloqueios eletrônicos por meio de leitores de impressão digital.

A próxima realização da Imply será a instalação de dois painéis eletrônicos de 154m² cada no estádio do Morumbi, casa do São Paulo Futebol Clube que será palco da abertura da Copa América. Quando forem inaugurados, estarão entre os maiores painéis do mundo. No exterior, três estádios em Marrocos (Ben Ahmed Al Abadi, Berkane e Sanya El Raml), um no Uruguai (Campeón del Siglo) e outro no Paraguai (La Nueva Olla) além do Projeto Estádio Seguro, no Chile, têm o dedo da empresa.