Heineken levará final da Champions à Bienal do Ibirapuera

Batizado de The Grand Finale, o evento terá até uma orquestra para dar ainda mais emoção à partida

A Heineken, sempre inovando em suas ativações no esporte, ataca novamente. Dessa vez, uma orquestra filarmônica completa, formada por trinta e dois músicos e o maestro, vai tocar ao vivo e no improviso durante o jogo que vai decidir o campeão da UEFA. A trilha sonora bastante intensa é inspirada pelo cinema antigo, quando não havia filme falado, e as orquestras se apresentavam para realizar a trilha dos filmes ao vivo dentro dos cinemas. É a primeira vez que um jogo de futebol recebe este tipo de trilha sonora. A orquestra irá elevar a emoção da partida dos times Liverpool contra o Real Madrid e garantirá o clima épico que a final da UEFA merece. Além da orquestra, um narrador esportivo irá narrar os principais lances da partida.

O evento, batizado de The Grand Finale, é criação da Heineken, patrocinadora oficial da UEFA e que todos os anos realiza eventos em torno da final do campeonato no Brasil. O evento vai ocupar o prédio da Bienal, no Ibirapuera, para oferecer uma experiência totalmente nova em torno do futebol. O local será montado para receber um público em torno de 1.500 pessoas e receberá telões gigantescos, arquibancadas, bares, restaurante e outras ativações.

O Esporte Executivo falou com exclusividade com Vanessa Brandão, diretora da marca Heineken. A executiva comemora o indedistomo do evento, além de contextualizar sua realização na América Latina: “É um público muito apaixonado pela marca e também por futebol.  Criamos um conteúdo absolutamente criativo e sensorial mesmo para quem não é fanático por futebol. Além da transmissão da partida sonorizada pela orquestra, teremos shows de DJs e cantores, um cardápio exclusivo criado pelo restaurante Highline, também inspirado em clássicos do cinema, e uma surpresa marcante que só revelaremos no dia da partida.”.

 (divulgação/Divulgação)

Vanessa ainda detalha sobre a decisão de realizar o evento em um espaço que não tem relação original com o futebol, a Bienal do Ibirapuera: “O grande objetivo do The Grand Finale é mostrar que os jogos da UEFA são tão emocionantes quanto os grandes filmes do cinema. Por isso, a inspiração para o The Grand Finale vem dos open air cinemas, mas essa é a primeira vez que uma partida final da UEFA Champions League receberá uma carga extra de emoção que só uma orquestra clássica conseguiria imprimir. O prédio da Bienal, obra do Oscar Niemeyer, é o espaço ideal para transmitir a sensação de grandiloquência que esta partida orquestrada garante causar no público.

A final será disputada por Real Madrid e Liverpool  no próximo dia 26 de maio, no Estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s