Ajinomoto e Federação Paulista de Judô vão doar 1.500 judoguis

Projeto beneficia jovens carentes de 8 a 12 anos

Até o fim de 2019, 300 crianças receberão gratuitamente o judogui, nome do kimono utilizado nos treinos e competições de judô, para praticarem a modalidade. A iniciativa é parte da parceria entre a Federação Paulista de Judô (FPJ) e a Ajinomoto do Brasil – que, por meio do Projeto Vitória, atua em prol do esporte. Em cinco anos, serão distribuídas 1.500 peças.

O Projeto Judogui – nome dado à iniciativa – é coordenado pelo Instituto Kodokan do Brasil (IKB) e beneficia crianças entre 8 e 12 anos atendidas por instituições, projetos sociais, organizações não-governamentais ou igrejas que trabalham com populações em situação de vulnerabilidade social.

 (Ajinomoto/Assessoria FPJ/Divulgação)

“O esporte é uma forma de manter as crianças e os jovens no caminho da retidão. Muitos jovens que praticam o judô vêm de comunidades carentes e esperamos que a iniciativa de doação de kimonos contribua para que essas crianças e adolescentes sintam-se valorizados e incentivados a praticar o judô”, destacou o presidente da Federação Paulista de Judô, Alessandro Panitz Puglia. Serão doados 192 judoguis divididos pelas 16 delegacias regionais que integram a FPJ, outras 108 unidades serão distribuídas no restante do país pelo IKB. Até o momento, foram entregues 108 peças em São Paulo.

Além da doação de judoguis, a Ajinomoto do Brasil patrocinou, em abril deste ano, a realização do Ajinomoto Open São Paulo, etapa classificatória para o Campeonato Paulista Divisão Especial, e doou 520 placas de tatames sintéticos para a entidade. Ainda por meio do Projeto Vitória, a Ajinomoto do Brasil é parceira oficial do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e apoiadora oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) até dezembro de 2020, quando se encerram o ciclo olímpico e paralímpico dos Jogos de Tóquio.