E o vencedor é…

Trabalho duro: concurso na Itália elege o mais belo Lamborghini

Convenhamos: nem todo trabalho prazeroso pode ser fácil. Contraditório? Não! Imagine a responsabilidade dos jurados do Lamborghini & Design –  Concorso d’Eleganza, cuja segunda edição ocorreu recentemente na Itália. Os avaliadores tiveram de escolher entre trinta e seis carros produzidos entre 1964 e 1991 — além de alguns exemplares contemporâneos, que, com todo o respeito, nem contam… Seria mais simples se estivessem concorrendo modelos de marcas menos tradicionais, menos icônicas, menos glamurosas, exclusivas ou míticas. Mas não! Eram as feras que nasceram para afrontar nada menos que “a” Ferrari e ninguém menos do que “o” Ferrari. E aqui cabe uma pequena pausa, porque esta história merece ser contada.

Ferruccio Lamborghini, então dono de uma empresa de tratores agrícolas, era um aficionado por carros velozes, e não por acaso dono de uma Ferrari 250 GT. Reza a lenda que, por causa de um defeito qualquer na embreagem, ele foi reclamar diretamente com Enzo Ferrari, que, incomodado com o que parecia ser uma falta de sensibilidade, respondeu, na lata, algo mais ou menos assim:

— Você não sabe nada de carros. Vá conduzir tratores!

O cliente não deixou por menos. Saiu avisando que iria criar uma marca para desafiar a Ferrari. Haja peito! E criou.

Em 1963 nascia, a apenas 17 quilômetros da fábrica da Ferrari, a Ferruccio Lamborghini Automobili. O primeiro modelo da nova construtora italiana foi o 350 GTV, lançado em 1964, seguido pelo Miura P400, em 1966. O resto é história…

1964 Lamborghini 350 GT 1964 Lamborghini 350 GT

1964 Lamborghini 350 GT (Lamborghini/Divulgação)

Pois bem. Voltemos ao nosso “Lamborghini & Design – Concorso d’eleganza”, ao desafio que é colocar no alto do pódio um representante dos superesportivos da marca. Ao que tudo parece, porém, ninguém ali estava sofrendo muito com a disputa. A jornada, organizada pela Lamborghini Polo Storico, começou em Veneza e terminou em Trieste, em homenagem ao arquiteto italiano Gae Aulenti (1927-2012).

Antes de chegar ao destino, os carros seguiram para Portopiccolo, perto de Trieste mesmo, onde foram exibidos ao público nas três principais praças costeiras e, no dia seguinte, avaliados pela comissão julgadora. Dali, o séquito foi finalmente para Trieste, sendo recebido por fãs na Piazza Unità di Italia. O desfile continuou pelas ruas da histórica subida da colina Trieste-Opicina e, depois de entrar na Eslovênia, terminou com o retorno a Portopiccolo, percorrendo 62 quilômetros de estradas.

O passeio parece ótimo, belo, envolto de paisagens exuberantes, arte e cultura, mas e o concurso, quem ganhou?

And the winner is…Lamborghini 350 GT, chassi nº 102, de propriedade de um colecionador suíço. O carro, cujo restauro respeitou as características originais, claro, é um dos pilares da história da Lamborghini:  foi o primeiro exemplar vendido pelo fabricante para um cliente particular. Trata-se, “apenas”, do modelo de produção Lamborghini mais antigo.

1964 Lamborghini 350 GT 1964 Lamborghini 350 GT

1964 Lamborghini 350 GT (Lamborghini/Divulgação)

Palmas para o Lamborghini 350 GT, Best in Show do “Lamborghini & Design – Concorso d’eleganza” 2019.

Chico Barbosa é jornalista, escritor, editor do blog Car & Fun e editor da CBNEWS. Instagram: @Chico.Barbosa