Premier britânico denuncia “ato terrorista” em Londres

David Cameron afirmou que um "ato bárbaro que ocorreu hoje, um ataque horrível registrado no subúrbio de Londres"

Londres – O primeiro-ministro britânico, David Cameron, denunciou nesta quarta-feira, em Paris, o “ato bárbaro” e “ataque horrível (…) claramente de natureza terrorista”, após o assassinato de um soldado britânico em Londres.

É um “ato bárbaro que ocorreu hoje, um ataque horrível registrado no subúrbio de Londres” e um “incidente que é claramente de natureza terrorista”, declarou David Cameron durante uma entrevista coletiva à imprensa no Eliseu ao lado do presidente francês, François Hollande.

“Estamos naturalmente chocados (…) as duas pessoas que atacaram (o soldado) foram feridas pela polícia. Uma reunião está sendo realizada no momento. Estamos reunindo todas as informações disponíveis. Os serviços policiais e de segurança do Reino Unido terão à disposição todos os meios necessários”, acrescentou o primeiro-ministro britânico.

Cameron anunciou que “voltará a Londres esta noite para organizar uma nova reunião desse tipo amanhã (quinta) pela manhã”.

“Nossos pensamentos estão com a vítima, com sua família e com seus próximos”, disse ele, acrescentando que o Reino Unido “jamais cederá às ameaças” terroristas. “O estado de espírito britânico é: jamais se curvar frente a esse tipo de ataque. Os terroristas nunca vencerão”, insistiu.