Brasil e República Dominicana investirão mais no Haiti

Em entrevista coletiva conjunta, Patriota explicou que o Brasil e a República Dominicana já trabalham nas Nações Unidas em diversos programas

Brasília – Os chanceleres da República Dominicana, Carlos Morales Troncoso, e do Brasil, Antonio Patriota, concordaram nesta quinta-feira em aumentar os esforços pela recuperação do Haiti.

Em entrevista coletiva conjunta, Patriota explicou que o Brasil e a República Dominicana já trabalham nas Nações Unidas em diversos programas destinados a reforçar as instituições e a segurança no Haiti, mas assegurou que estão convencidos de que é possível “fazer mais e melhor”.

Segundo o chanceler brasileiro, os dois conversaram sobre programas já iniciados e que tem objetivo de reconstruir a infraestrutura e promover a agricultura do Haiti. Além disso, Patriota tratou com Troncoso sobre um possível incentivo ao turismo no Haiti através de uma maior atuação dos setores privados brasileiro e dominicano.

As iniciativas, segundo ambos os chanceleres, seriam realizadas sob a premissa de “promover a paz e também o desenvolvimento”, pois, segundo Patriota, “a paz está vinculada ao progresso econômico e social”.

Além da situação no Haiti, os dois ministros analisaram a situação de projetos desenvolvidos na República Dominicana com financiamento brasileiro, e de planos de cooperação na agricultura, energia, educação e investimento.

Morales Troncoso destacou o aumento do número de turistas que visitaram a República Dominicana, que chegou a 83 mil em 2012. “Os brasileiros estão conhecendo melhor a República Dominicana, mas também queremos que os dominicanos comecem a conhecer melhor o Brasil”, disse Morales Troncoso, que citou uma conexão direta entre ambos os países criada pela Gol.