Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,66 0,32%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa -0,31% 63.886 pts
Pontos 63.886
Variação -0,31%
Maior Alta 3,37% FIBR3
Maior Baixa -2,48% CIEL3
Última atualização 29/05/2017 - 11:44 FONTE
Seu Dinheiro com Especialista

Como a Lei da Terceirização afeta a economia?

Quais os impactos na economia do projeto de terceirização aprovado pela Câmera em março? Veja avaliação de André Perfeito, economista da Gradual

access_time 17 maio 2017, 15h01 - Publicado em 17 maio 2017, 15h00

São Paulo – Foi aprovado em março pela Câmera o projeto de lei (PL 4.302/1998) que libera a terceirização para todas as atividades das empresas. Como isso afeta a economia? Veja a avaliação do economista-chefe da Gradual Investimentos André Perfeito.

Crédito da foto: DeanDrobot/Thinkstock

Notícias sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Luciano Leite Galvão

    Terceirização de mão de obra para reduzir custos, com o atual poder aquisitivo do salário mínimo, significa aviltamento. A terceirização deve apenas acontecer pela focalização da atividade principal da atividade econômica ou para a exploração por diversificação.
    A realidade jogada pelos palestrantes motivacionais só cabe se for padrão do site da justiça do trabalho da Austrália. Vale a pena consultar o site, porque é um outro nível de organização do trabalho e não abre brecha para o aviltamento da mão de obra.
    Custo se reduz com investimento pesado em tecnologia. Seria mais produtivo e humano ter energia gratuita como o Chile e o sonho de Nicolas Tesla do que promover redução de direitos.
    Consulte: www fairwork.gov.au
    É uma boa pedida antes de fazer loucuras com as leis trabalhistas.