Dólar R$ 3,28 0,12%
Euro R$ 3,64 -0,77%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,25% 64.020 pts
Pontos 64.020
Variação 1,25%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -5,60% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 15:50 FONTE

WhatsApp deve ganhar recurso para apagar mensagens enviadas

A nova atualização possibilita que os usuários também apaguem mensagens, vídeos e fotos enviados

São Paulo – Em breve, você não precisará mais se preocupar quando enviar por engano uma mensagem pelo WhatsApp. A versão beta do aplicativo para iPhone ganhou uma atualização que permite que os usuários apaguem as publicações antes de elas terem sido visualizadas pela outra pessoa.

Um vídeo publicado pelo WABetaInfo, uma conta no Twitter que realiza testes com o aplicativo, revelou como o recurso deve funcionar. Para apagar a mensagem enviada, basta apertar e segurar no texto. Em seguida, uma barra com a opção “revoke” (revogar–ainda não sabemos como será a palavra em português) aparece. Ao clicar nessa alternativa, o conteúdo é instantaneamente apagado.

Apesar de a mensagem não chegar, o outro usuário recebe um aviso afirmando que “o remetente anulou uma mensagem”.

A ferramenta pode ser usada tanto para bate-papos individuais quanto para conversas em grupo. Além das mensagens escritas, as publicações com fotos e vídeos também podem ser apagadas – o que é ainda mais interessante se você tem costume de enviar imagens “impróprias”.

Outra novidade que pode estar a caminho, segundo o WABetaInfo, é a edição do conteúdo que foi enviado pelo remetente. O recurso, no entanto, só funciona com mensagens recentes. Assim, publicações enviadas meses atrás não suportam a edição.

Ambas novidades foram encontradas na versão beta 2.17.1.869 do aplicativo para iPhone. EXAME.com tentou reproduzir os testes sem sucesso. A versão beta em questão não está disponível no Brasil, aparentemente.

O WABetaInfo não informou em quais países a atualização chegou. Como está ainda em fase de testes, ela pode sofrer modificações antes de chegar a todos os usuários. Outra possibilidade é que o recurso nem chegue até os usuários da versão regular do app.