Twitter dará cada vez mais espaço à liberdade de expressão, diz diretor

Dick Costolo falou sobre o comprometimento da rede com as minorias

O Twitter se compromete a tomar “decisões difíceis” para que as minorias possam ser ouvidas, disse nesta segunda-feira (22) o diretor-executivo da rede social, Dick Costolo.

O dirigente, que deixará o cargo no dia 1 de julho, compareceu ao congresso Talking About Twitter (TAT) de Granada, na Espanha, onde falou sobre como as novas tecnologias, e principalmente o microblog, estão acabando com os muros artificiais que impediram historicamente o acesso ao livre fluxo de informação.

Costolo explicou à Agência Efe que a empresa “trabalha duro” para encontrar um equilíbrio entre manter a liberdade de expressar opiniões, mesmo que sejam pouco populares, e fazer com que as críticas às mesmas não as silenciem.

Para isso, a empresa não tem apenas que lidar com o confronto entre usuários, mas também as relações com os governos, incluindo o americano, que pede ao Twitter que apague determinados comentários críticos.

O diretor afirmou que, à medida em que a rede fica mais propensa a estas situações, a empresa dedica cada vez mais “uma grande quantidade de recursos para lutar pelas vozes” de seus usuários, e apagar conteúdos apenas caso haja uma ordem judicial ou um pedido legal válido.

“Como empresa, continuaremos navegando em um cenário político cada vez mais complexo, no qual teremos de lidar com problemas sobre ética, conteúdo e tecnologia”, comentou Costolo na conferência.