Tigre que comeu sete pessoas é morto no oeste da Índia

O animal foi baleado ontem no distrito de Chandrapur, onde 12 pessoas foram devoradas por tigres desde o começo de ano

As autoridades indianas mataram um tigre que nos últimos cinco meses comeu sete pessoas na província de Maharashtra, no oeste do país, informou nesta quarta-feira à Agência Efe uma fonte oficial.

O animal foi baleado ontem no distrito de Chandrapur, onde 12 pessoas foram devoradas por tigres desde o começo de ano, contou o chefe do departamento florestal local, S.P. Thakre.

Um grupo de especialistas identificou o felino através de fotografias entre os mais de cem tigres que habitam a região e o seguiram por quatro dias até encontra-lo na floresta.

A equipe se viu obrigada a abater o animal, apesar de a opção prioritária ser dominá-lo para levá-lo a um zoológico, já que “os tigres que matam pessoas não devem ser deixados em liberdade”, justificou Thakre.

É o primeiro sacrifício de um tigre neste distrito desde 2007, quando outro animal que matou cinco pessoas de forma consecutiva foi morto.

No entanto, os moradores de Chandrapur também sofrem com a ameaça de outros animais selvagens, que neste ano somaram cinco vítimas mortais às 12 causadas pelos tigres.

Cerca de 1.700 tigres vivem atualmente na Índia, 60% da população mundial de uma espécie que também está em outras nações asiáticas como Bangladesh, Vietnã, Tailândia, Nepal e Camboja.

Segundo o Fundo Mundial para a Natureza, estes felinos perderam 93% do território global que costumavam ocupar por causa do crescimento demográfico e a ocupação de áreas florestais para campos de cultivo, áreas urbanas e jazidas minerais.