Bibliotecas tecnológicas

Ninguém discorda que dominar máquinas e softwares é uma das habilidades fundamentais para o cidadão do século 21. Uma pesquisa da consultoria da Burning Glass mostrou que em Nova York, por exemplo, 88% dos empregos de nível médio dependem de conhecimentos em tecnologia. Muitos nova-iorquinos não se enquadram nesse perfil, sobretudo aqueles com menor renda e escolaridade, que vivem em regiões periféricas – os afro-americanos, por exemplo, totalizam apenas 9% da força de trabalho tecnológica da cidade, enquanto os hispânicos preenchem 11%. Assim, para ajudar esses cidadãos a melhorar suas qualificações tecnológicas, as bibliotecas de Nova York vêm se tornando espaços de aprendizado: em 2015, mais de 158.000 pessoas participaram de treinamentos em tecnologia nesses espaços, com aulas que vão de informática básica e treinamento avançado em programação.

!function(e,t,s,i){var n=”InfogramEmbeds”,o=e.getElementsByTagName(“script”),d=o[0],r=/^http:/.test(e.location)?”http:”:”https:”;if(/^\/{2}/.test(i)&&(i=r+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var a=e.createElement(“script”);a.async=1,a.id=s,a.src=i,d.parentNode.insertBefore(a,d)}}(document,0,”infogram-async”,”//e.infogr.am/js/dist/embed-loader-min.js”);