Feira em Hong Kong mostra desde copos até coleiras high tech

O evento semestral, onde as empresas de eletrônicos mostram suas últimas invenções, atrai dezenas de milhares de consumidores

De coleira que serve como smartphone com câmera de selfie para mascotes a uma espécie de “smartcopo” (“smart-cup”), que conta calorias, a Feira de Eletrônicos de Hong Kong mostra todo tipo de invenções que usam a tecnologia.

A popularização dos smartphones e tablets criou uma indústria de produtos que usam aplicativos. O interesse dos consumidores por saúde e bem-estar contribuiu para essa tendência.

O evento semestral, onde as empresas de eletrônicos mostram suas últimas invenções, atrai dezenas de milhares de consumidores. No ano passado, mais de 60 mil pessoas compareceram ao evento.

“O uso de eletrônicos relacionados à saúde parece ter um grande futuro e conseguimos observar essa tendência refletida na ampla gama de produtos sobre saúde que estão expostos aqui”, conta o sub-diretor do Conselho do Desenvolvimento do Comércio de Hong Kong (HKTDC), Benjamin Chau.

“Um exemplo é a tecnologia integrada às roupas. Os fabricantes adaptaram uma variedade de aplicativos para esses produtos, que vão de uma pulseira que mede a distância da caminhada e a qualidade do sono a uma roupa de banho que quantifica as braçadas e as calorias queimadas”, conta Chau.

Com a onipresença dos smartphones, muitos produtos apresentados baixam aplicativos para aproveitar ao máximo suas funções.

Outra tendência é a automatização das tarefas do lar, com máquinas que limpam ou que regam as plantas.

“A Feira de Eletrônicos ilustra esse fenômeno com uma ampla variedade de produtos para fazer a vida mais cômoda”, explicou Chau.

Outros protótipos apresentados são mais lúdicos, como um robô que dança ou drones que seguem o usuário para levar as “selfies” a um outro nível.

Ao contrário de muitas outras feiras de eletrônicos na Ásia, este evento se concentra principalmente em produtos prontos para serem vendidos no mercado, apesar de haver espaço para os protótipos.

Segundo os dados da HKTDC, Hong Kong é o oitavo maior mercado do mundo e as exportações de produtos eletrônicos cresceu para 287 milhões de dólares em 2014, o que representa cerca de 61% do total das exportações da cidade.

Na feira, que estará aberta de 13 a 16 de outubro, podem ser compradas desde um copo que conta calorias a um detector da qualidade do ar.

Outras novidades são um dispositivo para nadar que conta as calorias queimadas, a distância percorrida e o tipo de braçada para optimizar o treinamento.

“O desenvolvimento tecnológico parece estar melhorando o nível de vida e a eficiência do dia-a-dia”, completou Chau.